Mundo Operário

PETROBRAS

Após surto de covid na Refinaria de Cubatão, terceirizado volta ao trabalho com teste errado

A direção da empresa segue negligeciando as vidas dos trabalhadores, obrigando 12 trabalhadores voltarem para o trabalho após eles terem contraído a COVID-19. Um dos técnicos de operação que havia testado negativo, descobriu dentro empresa, via e-mail que estava infectado.

quinta-feira 28 de maio| Edição do dia

Durante a pandemia vários trabalhadores da Petrobrás vem sofrendo com a COVID-19,com a falta de EPI’s, vários trabalhadores contraíram a doença e alguns trabalhadores vieram a óbito, mas como já denunciamos aqui , a diretoria da Petrobrás esconde o número de infectados entre os terceirizados e o número de mortos. Uma política absurda que escancara o descaso da direção Castello Branco com a vida dos trabalhadores

Recentemente na refinaria de Cubatão morreu um trabalhador terceirizado, operador de máquinas por conta do novo coronavírus. A direção da empresa segue negligeciando as vidas dos trabalhadores, obrigando 12 trabalhadores voltarem para o trabalho após eles terem contraído a COVID-19, sem nenhum protocolo médico. Como ficou claro com o caso de um dos técnicos de operação que havia testado negativo, e descobriu dentro empresa, via e-mail que estava infectado, segundo a denúncia do sindicato. O sindicato denunciou a política absurda empresa frente a pandemia, que se recusou a atender as reivindicações da categoria para conter a disseminação do vírus na unidade o que levou a um surto de covid, contaminando um grupo do regime de turno.

E esse não é o primeiro caso de gestões que colocaram os trabalhadores para voltar ao trabalho,isso já aconteceu antes com um trabalhador terceirizado da TABG e também como um trabalhador do COMPERJ, além de tantas outras que a empresa tenta esconder.

Hoje a Petrobrás funciona pelo lucro de seus acionistas que só querem saber de seus lucros enquanto Trabalhadores morrem por negligência da empresa, é preciso que a Petrobrás seja 100% estatal e controlada pelos trabalhadores, além da organização de comitês de higiene para ter EPI’s e testes para todos os trabalhadores terceirizados e efetivos.




Tópicos relacionados

Coronavírus   /    Petrobras   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar