Política

INTERNACIONAL

Após deixar trabalhadores com fome e sem testes, Governo sul-africano reabre a economia

quarta-feira 3 de junho| Edição do dia

Centenas estão nas filas quilométricas esperando por comida, já que o governo não garantiu condições para que as pessoas pudessem de fato fazer isolamento social, sem testes e nem comida. África do Sul tem o maior número de casos do continente. Filas chegaram a ter 4 quilômetros.

Até o dia 1, a África do Sul registou 32.683 casos e 683 mortes e é o país africano mais atingido pela pandemia.

Sul-africanos estão desde o dia 27 de março em Lockdown e a maioria das pessoas está sob restrições para sair de casa e o governo não dá condição de tratamento e nem garante que a população possa se alimentar. Frente a isso, os trabalhadores estão se revoltando pois estão passando fome pelo desemprego.

A luta do povo pobre e negro sul-africano é por comida, estão indo para a rua pois o governo que só serve aos empresários, não está preocupado se quem está em casa pode se manter.




Tópicos relacionados

Coronavírus   /    África do Sul   /    África   /    Política   /    Internacional

Comentários

Comentar