Sociedade

Após decisão de paralisação de jornalistas do portal R7, 06 funcionários foram demitidos

Nesta quinta feira (30) jornalistas do portal de notícias R7 paralisaram suas atividades. A medida foi tomada contra a decisão unilateral da empresa de alterar o regime de trabalho dos funcionários. Segundo informações, após a mobilização quatro editores, um repórter e um redator foram desligados nesta sexta-feira. Este é o tipo de negociação entre funcionário e o patrão que agora com a reforma trabalhista passa a ser praticado.

sábado 2 de dezembro| Edição do dia

Nesta quinta feira (30), após terem sido informados por e-mail, de que suas escalas de trabalho seriam alteradas, de 3 finais de semana de folga e 1 de trabalho (3x1) para 2 finais de semana de folga para 1 de trabalho (2x1), a partir de janeiro, os profissionais da equipe de redação do portal R7 decidiram paralisar até as 16h do dia.

Sem apresentar maiores justificativas, a empresa apenas tomou unilateralmente a decisão, alegando entrar de acordo com a escala dos profissionais do jornalismo televisivo. Diante disso, os profissionais paralisaram suas atividades na quinta feira e divulgaram nota, mantendo a paralisação até as 16h sexta feira (01/12).

Segundo informações do site Comunique-se, na sexta feira, quatro editores, um repórter e um redator do ‘Hora-7’ foram desligados nesta sexta-feira. Ambos participavam da mobilização ao lado dos mais de 30 jornalistas que fazem parte dos times de notícias, entretenimento, esportes, home e mídias sociais do site. Além disso, fontes informaram que existe a ameaça de “demissão por justa causa” para os colaboradores que seguem no movimento.

Ainda de acordo com a apuração, os jornalistas estão recebendo ligações da direção da Record em seus celulares. “Estão tentando nos coagir”, informou uma das fontes. No total, quatro profissionais já retornaram ao trabalho. Os outros seguem em frente à emissora, conforme previsão feita no início do movimento.

Este é o tipo de negociação entre funcionário e o patrão que agora com a reforma trabalhista passa a ser praticado.




Tópicos relacionados

Reforma Trabalhista   /    Sociedade   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar