Juventude

CENSURA

Após agressões de um bolsominion, policia prende estudantes da UFABC sob alegação de "crime eleitoral"

Nesta sexta-feira (26), por volta das 20 horas, enquanto ocorria uma atividade nos arredores da UFABC denunciando o projeto de país de Jair Bolsonaro e os ataques da extrema direita, um motoqueiro agressivamente passou gritando exigindo o fim da atividade. Não satisfeito, o mesmo agrediu dois estudantes. Três dos quatro estudantes buscaram ajuda numa hamburgueria, mas a policia foi até o local para levá-los presos sob alegação de "crime eleitoral".

Virgínia Guitzel

ABC Paulista | @virginiaguitzel

sábado 27 de outubro| Edição do dia

O judiciário vem marcando essas eleições com diversas medidas de manipulação autoritária, que vão desde a prisão arbitrária e sem provas de Lula, sua proibição de dar entrevistas, a liberação ilegal da delação de Palocci ou o cancelamento de quase 3,5 milhões de votos de eleitores. Agora, avançam mais uma vez nas suas medidas autoritárias e de censura à livre expressão, com medidas de proibição de eventos públicos em universidades, proibição de bandeiras e apreensão de panfletos.

Num cenário onde pelo menos 26 universidades tiveram cartazes e faixas sendo arrancadas pelas reitorias, e outras tantas invasões de salas de aula para questionar professores sobre o conteúdo transmitido.

Pode te interessar: Judiciário censura sindicatos e universidades: por uma campanha nacional contra os ataques

Nós do Movimento Revolucionário de Trabalhadores nos solidarizamos aos estudantes detidos e nos somamos ao rechaço contra a policia militar e a censura do Judiciário golpista que busca fortalecer a campanha de Jair Bolsonaro.

Nós tivemos nossos cartazes também removidos da UFABC, segundo a reitoria por ter o nome do candidato, ferindo o nosso direito de expressão.

Mas na UFF, o escândalo não tem paralelo: a juíza Maria Aparecida da Costa Barros, do TRE-RJ, ameaçou prender o reitor caso uma faixa "contra o fascismo" não fosse retirada da fachada da Faculdade de Direito. Uma aberração digna do mais puro autoritarismo judicial.

Por este motivo, chamamos os estudantes da UFABC a reflexão que publicamos aqui, sobre os desafios que temos pela enfrente e a enorme tarefa de se ligar ao poderoso movimento operário. Com comitês de base, realmente democráticos, com reuniões periódicos, podemos erguer um movimento estudantil massivo que possa enfrentar cada medida de censura e preparar um grande plano de luta para derrotar Bolsonaro, os golpistas e as reformas.

Veja abaixo a nota emitida pelo DCE da UFABC:




Tópicos relacionados

Juventude

Comentários

Comentar