Política

GREVE

Apesar do boicote das centrais sindicais à greve geral, piquetes e paralisações se alastram pelo país

O dia amanheceu com diversos piquetes e mobilizações em muitos locais por todo o país. Mesmo com o boicote das centrais sindicais e enfrentando dura repressão policial, a mobilização continua.

sexta-feira 30 de junho| Edição do dia

[Atualizado às 09:18]

No Rio de Janeiro, ocorre um piquete nas barcas, em Niterói:

Também foi realizado um piquete na Linha Vermelha, onde a polícia foi responsável por uma repressão absurda, que deixou ao menos dois feridos graves, com um manifestante tendo sua perna quebrada e outro atingido por uma bala de borracha no abdômen.

Após a repressão, os manifestantes se reagruparam em frente ao Hospital Universitário da UFRJ:

Em Santo André, ocorre um ato e panfletagem na porta da fábrica Bridgestone/Firestone:

Na cidade de Contagem, ocorre uma manifestação na porta da fábrica Magnesita:

Em Belo Horizonte, o metrô parou e manifestantes bloquearam a Avenida Cristiano Machado, no bairro Palmares, na região nordeste da cidade.

Porto Alegre, as garagens das empresas de ônibus Trevo e Carris amanheceram com piquetes dos trabalhadores. Ambos foram duramente reprimidos pela polícia, mas mesmo assim se mantiveram, dificultando a saída dos ônibus. Veja vídeo da repressão na Trevo:

No interior de São Paulo, petroleiros deram início a uma greve da categoria

A rodovia Anchieta, em São Paulo, está bloqueada por manifestantes

Na USP, o portão principal da universidade está bloqueado pelos manifestantes.

Também há uma manifestação na Avenida das Nações Unidas, na zona sul da capital paulista.

Manifestantes ocuparam os dois aeroportos de São Paulo contra as reformas de Temer.

Em Campinas, Estudantes saem às ruas junto aos trabalhadores em Campinas contra as reformas. Veja depoimentos de trabalhadoras.

Em Campina Grande, na Paraíba, a paralisação dos ônibus impactou toda a cidade. Também estão parados a educação e os bancários.

Em Natal foram paralisados os ônibus, com adesão também dos bancários e servidores da saúde.

Em Salvador, rodoviários bloqueiam avenida e trens não funcionam

Em muitos outros locais há paralisação dos ônibus, como Sorocaba.

Em Pernambuco, há paralisação do metrô e também dos ônibus.

No Distrito Federal tanto o metrô quanto os ônibus estão parados.

Em Florianópolis, as ações dos manifestantes também sofreram repressão por parte da polícia.

No Paraná, correios, metalúrgicos, professores, bancários e petroleiros param contra os ataques.

Em Cubatão há manifestação dos petroleiros e bloqueio da BR-020 em Planaltina.

No Ceará, categorias como bancários, eletricitários, metalúrgicos, trabalhadores da educação (municipais, estaduais e federais), servidores públicos (municipais, estaduais e federais), setor do comércio, transporte público e construção civil, entre outros, já confirmaram adesão à greve.

Em Sergipe, o transporte foi suspenso em Aracaju. Ocorre uma manifestação com bloqueio de vias, mesmo sob forte chuva.

Em Campinas, há bloqueio de garagens de ônibus e a interdição da Rodovia SP 075.

Acompanhe a cobertura pelo Esquerda Diário.




Tópicos relacionados

greve geral   /    #30J   /    Greve geral   /    Greve   /    Política   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar