×

TRANSPORTE SP | Amplo apoio popular marca dia de luta contra o fechamento das bilheterias do Metrô e CPTM

sábado 16 de outubro | Edição do dia

Na última sexta-feira, 15/10, novas manifestações ocorreram no Metrô de SP contra o fechamento das bilheterias do Metrô e da CPTM, assim como fechamento dos postos de recarga de bilhete único, que acarretará na demissão de milhares de trabalhadoras e trabalhadores e aprofundará a precarização do transporte em SP. 

ASSINE E DIVULGUE A PETIÇÃO CONTRA O FECHAMENTO DAS BILHETERIAS DO METRÔ DE SP E DA CPTM AQUI

Anunciadas na última semana pelo governo do estado de SP, essa medida completamente antipopular irá precarizar o serviço prestado aos usuários e sobrecarregar todos os metroviários que trabalham nas estações de Metrô e da CPTM, que já estão sobrecarregados no atendimento da população, uma vez que o governo não abre contratação há muitos anos. 

As manifestações contaram com a presença de metroviários efetivos e terceirizados da bilheterias, e ocorreram de manhã na estação Itaquera e de tarde na estação Tatuapé, da Linha 3 Vermelha do Metrô, com carta aberta para a população e abaixo assinado contra o fechamento. Houve amplo apoio da população, inclusive demonstrando seu apoio em falas no microfone, que se colocou contra a medida do governo que prejudicará a todos que utilizam o sistema, mas principalmente a população mais carente que não consegue utilizar as máquinas de autoatendimento, que não possuem celular para comprar as passagens em aplicativo, que não tem internet, cartão de débito ou crédito.

População assina massivamente o abaixo assinado online:

No período da tarde militantes do Mov. Nossa Classe, que compõem a diretoria do Sindicato pela Chapa 4, junto à Juventude Faísca, panfletaram pelas estações da Linha 3 e Linha 1 material convocando a manifestação da tarde e discutindo com os trabalhadores terceirizados sobre a necessidade da luta e da mobilização, em unidade com os trabalhadores efetivos e em aliança com a população que vai sofrer muito com mais esse ataque, e que já paga caro nas passagens e trens lotados. Estes trabalhadores das bilheterias até o momento não tem nenhuma perspectiva e estão condenados ao desemprego, são em maioria mulheres e mães solteiras.

A unidade entre metroviários efetivos e terceirizados, aliados à população, é de fundamental importância nesse momento para derrotar a agenda privatista de Doria e do secretário de transporte Baldy, que seguem a cartilha de Bolsonaro e Paulo Guedes Brasil afora. Por isso, se apoiando no grande apoio da população, o Sindicato dos Metroviários deve buscar implementar medidas que apontem na unidade entre efetivos e terceirizados para derrotar mais esse ataque, como por exemplo uma campanha de fotos em defesa dos empregos e até mesmo a realização de operação padrão. Chamamos também o sindicato dos trabalhadores terceirizados a construir essa mobilização contra essas demissões. 

Veja vídeo de Fernanda Peluci, diretora do Sindicato dos Metroviários pela da Chapa 4 Nossa Classe, na manifestação ontem em Tatuapé

Não aceitaremos nenhuma demissão! Em defesa da efetivação de todos os terceirizados das bilheterias, sem necessidade de concurso público! Por um transporte público de qualidade, 100% estatal e à serviço da população.

ASSINE E DIVULGUE A PETIÇÃO CONTRA O FECHAMENTO DAS BILHETERIAS DO METRÔ DE SP E DA CPTM AQUI

— -

VEJA MAIS EM:
- Doria quer fechar as bilheterias do Metrô e CPTM e aumentar precarização e desemprego
- Manifestação contra o fechamento das bilheterias do Metrô e da CPTM ocorreu hoje na estação Belém
- 5 motivos porque Doria não é aliado dos metroviários contra Bolsonaro




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias