Política

BOLSONARO QUER ENTREGAR A AMAZÔNIA

"Amazônia não é nossa", Bolsonaro defende abertura da exploração comercial da região ao mundo

Em entrevista ao El País, Bolsonaro afirmou que a "Amazonia não é nossa", defendendo a colocação de suas áreas para exploração comercial. Mais uma das muitas contradições de seu discurso aparentemente nacionalista.

segunda-feira 21 de maio| Edição do dia

Em uma entrevista concedida no dia 18 ao jornal El País, em uma atividade de campanha na cidade de Natal, Bolsonaro entre outros absurdos como de costume, buscou defender a abertura a exploração comercial da floresta amazônica, alegando que a "Amazônia não é nossa".

O pré-candidato seguiu reiterando sua intenção de colocar a Amazônia à disposição das empresas internacionais: “Aquilo é vital para o mundo (...) A Amazônia não é nossa e é com muita tristeza que eu digo isso, mas é uma realidade e temos como explorar em parcerias essa região”. O queridinho do agronegócio, reafirma suas preocupações nulas com as questões ambientais.

Leia mais: Ruralistas ovacionam Bolsonaro, candidato da expropriação da terra dos indígenas

Mais além da questão ambiental, novamente Bolsonaro, que se propõe como uma figura nacionalista, expõe as contradições de seu discurso. Em eventos nos EUA o deputado federal já havia demonstrado sua disposição a impor o programa do imperialismo no país, alegando que a CLT estava "engessada na Constituição", e se comprometendo a entregar a reforma da previdência. Agora novamente o candidato se coloca como fiador dos interesses no imperialistas, com a defesa da exploração comercial da Amazônia.




Tópicos relacionados

Eleições 2018   /    Bolsonaro   /    Política

Comentários

Comentar