Internacional

DEVASTAÇÃO DA AMAZÔNIA

Amazônia em chamas: convocação para protesto em frente às embaixadas do Brasil

O movimento global Juventudes pelo Clima convoca manifestações em todo mundo nesta sexta para rechaçar “as políticas do governo brasileiro que aceleram enormemente a crise climática”. Na Argentina, diferentes organizações, como o Partido de los Trabajadores Socialistas (PTS, organização irmã do MRT na Argentina), convocam a manifestação.

sexta-feira 23 de agosto| Edição do dia

A rede global de organizações Juventudes pelo Clima, mais conhecida por sua ação #FridaysForFuture, afirmam que “esse não é um problema local”, senão “um problema que tem repercussões globais”. Em um comunicado dizem que “ainda que sejamos de muitos países e culturas diferentes, e tenhamos visões diferentes do mundo, todos nos mantemos unidos por um objetivo comum: expressar nossa dor e raiva contra as políticas do Governo brasileiro que aceleram enormemente a crise climática”.

Ver essa foto no Instagram

Bolsonaro culpa "al calor" y hasta a las ONG ambientalistas, pero los incendios en la selva del Amazonas, récord bajo su Gobierno, son el brutal resultado de una combinación de deforestación, sequías y ataques provocados por el agronegocio y las mineras para convertir al "pulmón del planeta" en un mero campo productivo, arrasando con miles de especies y las condiciones de vida de la población, especialmente las comunidades originarias.⠀ ⠀ #AmazonasSOS #Amazon #AmazoniaEmChamas #Amazonia #Amazonas #AmazoniaEnLlamas #AmazoniaRainforest #Rainforest #Ecología #Megaminería #Agronegocio #ClimateCrisis #Extractivismo #NoAlExtractivismo #Brasil #Brazil #Indígenas #PueblosOriginarios #ComunidadesIndígenas #JairBolsonaro #Agronegocio #Soja #Sojización #Desmonte #Deforestación #Nature #Species #CrisisEcológica #Oxígeno #PulmónDelPlaneta

Uma publicação compartilhada por La Izquierda Diario (@izquierdadiario) em

Assim, afirmam que “é nossa obrigação solidarizar-nos com o povo brasileiro, especialmente com as comunidades locais e os povos indígenas, que são os mais afetados pela destruição da floresta amazônica”.

Também reclamam uma política ativa frente a destruição e incêndios que tem "um duplo impacto, pois as florestas tropicais são sumidouros de carbono essenciais para a absorção de dióxido de carbono (CO2), mas a queima libera grandes quantidades de gases de efeito estufa, acelerando o círculo vicioso do aquecimento global ", segundo o movimento.

A convocatória remarca que “a terrível política ambiental do Governo brasileiro, que vê a Amazônia como uma bolsa de dinheiro” teve consequências diretas sobre os incêndios florestais, que aumentaram nos últimos anos.

Os incêndios na floresta amazônica, recorde sob o Governo de Bolsonaro, são o brutal resultado de uma combinação de desmatamento, secas e ataques provocados pelo agronegócio e as mineradoras para converter o “pulmão do planeta” num mero campo produtivo, acabando com milhares de espécies e as condições de vida da população, especialmente as comunidades originárias.

Na Argentina, diferentes organizações, como o Partido de los Trabajadores Socialistas (PTS, organização irmã do MRT na Argentina), convocam a manifestação. A concentração foi convocada para as 16h, na embaixada brasileira, localizada em Cerrito 1350.

Também serão realizadas diferentes atividades no interior do país, como na Plaza 25 de Mayo em Santa Fé; no monumento de San Martin em Neuquén; na Casa do Governo no Paraná; e no Pátio Olmos em Córdoba.




Tópicos relacionados

Amazônia   /    Incêndio   /    Floresta amazônica   /    Internacional

Comentários

Comentar