Educação

SÃO PAULO

Alunos de escola em SP protestam contra fechamento de salas e são reprimidos pela polícia

quarta-feira 21 de junho| Edição do dia

Nesse terça-feira, 20 de junho, alunos da escola Estadual Romeu Morais protestavam contra o fechamento de salas, na Lapa, região Oeste de São Paulo. A PM chegou no local com três viaturas e duas motos, claramente no intuito de reprimir a manifestação dos alunos que ali lutavam por seus direitos e mesmo após os estudantes irem para a calçada a policia espirrou spray de pimenta atingindo até alunos de 10 anos de idade que estavam na porta da escola aguardando para entrar.

Os militares em busca de apuração, alegaram que os alunos entraram na frente de um carro preto e que para "evitar" acidentes (!) os policiais agiram com gás de pimenta contra os estudantes.

A secretaria Estadual de educação afirmou que "desde o começo do ano letivo, 168 alunos pediram transferência da Escola Romeu de Moraes para outras unidades, e que o número de salas é determinado pela demanda". Porém nada comentou sobre a estratégia da secretaria da educação para fechar salas com número menor de alunos, superlotando os demais alunos em outras salas em condições muito piores, rebaixando a qualidade de ensino e garantindo poderes para a polícia de Alckimin reprimir estudantes que lutam por melhores condições de ensino e vão contra as imposições do governador Geraldo Alckmin, como foram as ocupações de 2015 contra a Reorganização Escolar.

Todo apoio aos estudantes do Romero de Moraes em luta contra a precarização do ensino público em defesa da educação.




Tópicos relacionados

Educação   /    #Alckmin,VocêNãoFecharáNossasEscolas!   /    Educação   /    Juventude

Comentários

Comentar