Política

CESARE BATTISTI

Alinhado a Bolsonaro, Fux revoga sua própria liminar e manda prender Cesare Battisti

O ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou nesta quinta-feira (13) a prisão de Cesare Battisti para que ele possa ser extraditado para a Itália. Trata-se de uma perseguição e prisão política.

sexta-feira 14 de dezembro de 2018| Edição do dia

Mais uma vez demonstrando o alinhamento de posições entre o STF e o presidente eleito Jair Bolsonaro, Fux voltou atrás de uma decisão anterior sua. Em outubro de 2017 o ministro havia concedido uma liminar vetando a decisão de extradição do governo Temer enquanto a Primeira Turma do STF não julgasse o caso.

Nesta quinta-feira, Fux revogou esta liminar. Disse que cabe ao presidente extraditar ou não alegando que as decisões políticas não competem ao Judiciário - contradizendo a liminar anterior e a própria atuação recente da instituição.
A mudança de posição vem juntamente com o novo governo de transição de Bolsonaro, que já declarou inúmeras vezes que irá expulsar Cesare Battisti

O ex-candidato a presidente pelo PSOL, Guilherme Boulos, se pronunciou contra a prisão de Battisti.

O judiciário, como denunciamos insistentemente ao longo dos últimos dois anos e mais precisamente ao longo das últimas eleições, foi protagonista de inúmeras manipulações, e agora mostra mais uma vez a sua seletividade e autoritarismo em benefício aos interesses de Bolsonaro.

Até o momento, a informação é de que Battisti não foi encontrado pela polícia.

Nós do Esquerda Diário e do MRT, organização que impulsiona o diário, nos manifestamos contrários a qualquer tentativa de extradição e contrários ao mandato de prisão.

Saiba mais: Libertação imediata para Cesare Battisti

Cesare Battisti é perseguido pelo governo italiano, condenado à prisão perpétua sem banho de sol por ter sido militante político pelo partido de extrema-esquerda “Proletários Armados para o Comunismo” na resistência italiana durante o período que ficou conhecido como “anos de chumbo”, entre as décadas de 70 e 80.




Tópicos relacionados

Liberdade para Cesare Battisti   /    STF   /    Política

Comentários

Comentar