Política

CRISE NO RIO

Alerj derruba decreto do fim do aluguel social feito por Pezão

Uma das medidas mais duras do pacote de Pezão contra a população mais pobre, o fim do aluguel social, que havia sido realizada por meio de decreto do governador do PMDB, foi derrubada hoje pelos parlamentares.

terça-feira 29 de novembro| Edição do dia

De acordo com vídeo divulgado pelo deputado estadual Marcelo Freixo (PSOL), o decreto proposto inicialmente pelo seu partido para derrubar a medida do governador Pezão que extinguia o aluguel social foi aprovado hoje por unanimidade na Assembleia Legislativa do Rio.

Foram 70 assinaturas em favor do decreto legislativo, que, dessa forma, acabou com a medida de Pezão. O aluguel social - que já sofreu atrasos no pagamento nos últimos meses - é pago para populações que foram vítimas de tragédias que destruíram suas casas ou de remoções feitas pelos governos para os megaeventos.

O valor pago pelo governo do Rio mensalmente para custear essa despesa é de R$ 4,2 milhões de reais, sendo que cada família recebe em média R$ 400 reais, valor muito inferior à média do custo de aluguel na cidade. A despesa anual com o aluguel social é inferior aos R$7 milhões gastos por Cabral em jóias nas joalherias contempladas por isenções fiscais milionárias durante seus governos.




Tópicos relacionados

Rio de Janeiro   /    Rio de Janeiro   /    Política

Comentários

Comentar