PRIVATIZAÇÃO DO ENSINO

Alckmin privatizará todas as escolas da rede estadual, 61 já estão sendo negociadas

Projeto neoliberal avança para acabar com o ensino público no estado de São de Paulo.

sexta-feira 24 de novembro| Edição do dia

Governador de São Paulo,Geraldo Alckmin, começa outro projeto neoliberal no dia 23 de novembro, com previsão de implementação para o segundo semestre de 2018.

Com a finalidade de privatizar todo ensino médio do estado, governo tucano usa como propaganda para projeto a queda da evasão de alunos em São Paulo, onde aproximadamente 30% dos jovens de 19 anos ainda não estavam formados no ano de 2015.(Fonte:IBGE/Pnad)

Para a produção desse projeto sucateador, a secretaria de educação, comandada por José Roberto Nalini, conta com o apoio do BID(Banco Interamericano de Desenvimento) e empresas especializadas em avaliação de lucros, como a Insper Metricis, para avaliar as escolas.

Tal projeto irá implementar em 61 escolas, a privatização de suas administrações, sob um regime de metas para bônus financeiro baseada na concorrência de desempenho entre essas escolas privatizadas e outras 61 públicas que não sofrerão intervenção (fonte), mostrando uma lógica capitalista de competitividade que o governo do PSDB vem impondo sobre filhos dos trabalhadores.

Lógica essa que já esta em sua segunda tentativa no atual mandato do governador, no ano de 2015, Alckmin tentou implementar uma "reorganização"(fechamento de mais de 100 escolas) no ensino médio paulista, gerando manifestações e ocupações por parte dos estudantes que fizeram o governo neoliberal recuar em seu projeto de sucatear para depois privatizar.




Tópicos relacionados

precarização   /    Educação   /    Privatização   /    Alckmin

Comentários

Comentar