Política

Alckmin/eleições burguesas

Alckmin imita Bolsonaro em suas encenações teatrais em aeroportos

A velha direita neoliberal brasileira é um total embuste. Já não bastasse Bolsonaro (PSL), agora Alckmin (PSDB), também usa a patética "estratégia" (claque) de convocar por rede social apoiadores para ir a aeroportos fazer "recepções calorosas".

Jones Adriano Gaio

Professor da rede estadual do RS

sexta-feira 15 de junho| Edição do dia

A velha direita neoliberal brasileira é um total embuste. Já não bastasse Bolsonaro (PSL), agora Alckmin (PSDB), também usa a patética "estratégia" (claque) de convocar por rede social apoiadores para ir a aeroportos fazer "recepções calorosas".

A equipe do pré-candidato Geraldo Alckmin (PSDB) postou nesta semana dois vídeos: o primeiro mostra a chegada de Alckmin ao Aeroporto Juscelino Kubitschek, em Brasília, na quarta-feira (13). No desembarque, ele é recebido por cerca de 30 pessoas com abraços e gritos de "Brasil pra frente, Geraldo presidente". A segunda postagem mostra uma recepção em Congonhas onde Alckmin é recebido por militantes do PSDB. Uma cena digna de comédia pastelão.

Para termos uma ideia, a carreira política de Alckmin já iniciou da seguinte forma: Em 1976, foi eleito prefeito de Pindamonhangaba, tornando-se o mais jovem prefeito da cidade. Já empossado prefeito, nomeou seu pai chefe de gabinete da prefeitura, o que gerou acusações de nepotismo. No governo de Mário Covas (PSDB), Alckmin foi nomeado para a presidência do Programa Estadual de Desestatização (PED). O PED era um programa complexo que previa a privatização de importantes empresas estatais e concessão de trechos de rodovias e ferrovias à iniciativa privada.

Também já foi eleito 4 vezes governador de SP e sempre promoveu ataques aos direitos dos trabalhadores e privatizações. Além disso, segue impune diante dos escândalos de corrupção e desvio de merenda escolar, aos quais o seu partido, o PSDB está ligado, e que são sistematicamente empurrados para baixo do tapete, como os desvios de verba de obras do Metrô, no Rodoanel e a máfia da Merenda.

veja mais em:http://www.esquerdadiario.com.br/Dez-coisas-que-Alckmin-fez-governando-Sao-Paulo-e-porque-precisamos-o-derrotar

Geraldo Alkmin é mais uma velha raposa da direita brasileira. Sempre esteve ao lado do que há de mais podre na política e nunca deixou de defender os interesses dos capitalistas e do imperialismo. Devido a fracasso de sua campanha, Alckmin prometeu haver conversas "com sete ou oito partidos" para uma eventual coligação – ainda que, publicamente, ele só tenha confirmado, até agora, diálogos com PSD, PV, PTB e PPS, mostrando que está disposto a todo tipo de conchavo e manobras espúrias para contabilizar alguns votos a mais para fazer o que sempre fez: atacar os direitos da juventude e dos trabalhadores e governar para a burguesia, para as empreiteiras, multinacionais, junto a ladroes de merenda escolar e corruptos.




Tópicos relacionados

Eleições 2018   /    #Alckmin,VocêNãoFecharáNossasEscolas!   /    Alckmin   /    Política

Comentários

Comentar