Política

Alckmin

Alckmin diz que quer privatizar tudo e inclui Sabesp nos seus planos

Geraldo Alckmin, governador do estado de São Paulo e possível candidato a presidente em 2018, reafirmou sua intenção de privatizar tudo o que conseguir. Segundo ele, a intenção é reduzir o tamanho do Estado na economia, e ainda disse orgulhosamente que durante os governos do PSDB “privatizamos tudo, só não privatizamos o que não tinha comprador”.

quarta-feira 22 de novembro| Edição do dia

Geraldo Alckmin, governador do estado de São Paulo e possível candidato a presidente em 2018, reafirmou sua intenção de privatizar tudo o que conseguir. Segundo ele, a intenção é reduzir o tamanho do Estado na economia, e ainda disse orgulhosamente que durante os governos do PSDB “privatizamos tudo, só não privatizamos o que não tinha comprador”.

Os próximos alvos são empresas de setores de serviços estratégicos: a Cesp, do ramo de geração de energia, e a Sabesp, responsável pelo fornecimento de água e pelo saneamento básico de todo o estado. Ou seja, mesmo os serviços mais essenciais, que representam o mínimo que o Estado deveria prover à população, estão sendo entregues para a iniciativa privada, para quem o lucro importa mais do que a qualidade prestada.

Em setembro, já estava prevista a venda da Cesp, porém o governo Temer pediu para esperar novas regras para o setor que estão sendo implementadas. Essa empresa é uma das poucas geradoras de energia ainda sob controle brasileiro. Empresas chinesas, como a CTG, têm sido as maiores compradoras nesse setor, e o Secretário de Energia e Mineração já afirmou que essa empresa provavelmente será a maior interessada na compra da Cesp. A nova data do leilão será anunciada após aval do Governo Federal.

Outra que está na mira é a Sabesp, que hoje já tem capital misto e ações vendidas na Bolsa de Valores de Nova York. Segundo Alckmin, seu plano é criar uma holdidng onde o acionista majoritário ainda seria o Estado, mas representando um passo atrás ainda maior no controle da empresa pelo Estado. Esse modelo de gestão da empresa obriga que qualquer iniciativa tomada pela empresa leve a valorizar as ações para gerar lucro aos investidores. Isso é incompatível com uma empresa que presta serviços básicos e requer investimento em infraestrutura, pois essas grandes obras têm como resultado imediato a melhoria da vida da população e não um retorno em dinheiro.




Tópicos relacionados

Privatização   /    Alckmin   /    Política

Comentários

Comentar