Mundo Operário

USP

Alckmin declara que não haverá reintegração no Sintusp sem negociação

O governador Geraldo Alckmin declarou em vídeo, que pode ser visto abaixo, que não haverá reintegração de posse do Sindicato dos Trabalhadores da USP (SINTUSP) sem que ocorra negociação.

terça-feira 3 de janeiro| Edição do dia

Babi Delatorre, diretora eleita do SINTUSP e membro da Secretaria de Mulheres do Sindicato, interpelou o governador Geraldo Alckmin junto a uma delegação de trabalhadores. Ela contou ao Esquerda Diário: "Fomos em uma delegação de trabalhadores no Instituto Butantã onde estava o governador Geraldo Alckmin pra exigir explicações diante do absurdo que está acontecendo no nosso Sindicato, que está sitiado pela polícia militar. Temos uma reunião marcado com a Reitoria e o Ministério Público no dia 26 e mesmo assim a Reitoria quer cercar o Sindicato, é um absurdo"

Desde hoje de manhã policiais armados com metralhadoras estão protegendo as grades que a reitoria está instalando ao redor do sindicato localizado dentro da universidade há mais de cinquenta anos.

Marcelo Pablito, diretor do SINTUSP e colunista do Esquerda Diário que está junto aos trabalhadores da universidade defendendo a sede de seu sindicato, declarou:

"Estamos com dezenas de trabalhadores pra defender o nosso Sindicato. A Reitoria com a polícia militar está impondo um clima de terror na universidade e qualquer conflito será responsabilidade dela pois estamos desde cedo buscando negociar. A Reitoria quer colocar o SINTUSP na clandestinidade, nos expulsando da sede que estamos há 50 anos sem nos dar nenhuma alternativa. É um escândalo. A declaração do governador mostra inclusive que se reconhece a necessidade de negociação".




Tópicos relacionados

SINTUSP   /    Alckmin   /    USP   /    São Paulo (capital)   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar