Sociedade

TARIFA DE ÔNIBUS SP

Aumento das passagens de ônibus congelado por enquanto, mas 1/3 dos usuários já pode sofrer reajuste

Nessa sexta feira, 30, o secretário estadual de Transportes Metropolitanos, Clodoaldo Pelissioni, afirmou que a tarifa permanecerá congelada em R$3,80, mas que até um terço dos usuários da rede podem sofrer alguns tipo de reajuste no preço das passagens.

sexta-feira 30 de dezembro de 2016| Edição do dia

FOTO: Jornal Jundiaí

Entre os possíveis afetados pelo reajuste estão os passageiros que fazem integração do metrô ou da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) com o ônibus, que hoje pagam R$ 5,92, e os bilhetes especiais, como o diário, semanal e mensal, e o madrugador, que não foram reajustados nos últimos dois anos.

Pelissioni descartou mexer nas gratuidades para idosos com mais de 60 anos e estudantes de baixa renda "neste momento" e disse que os detalhes das alterações serão anunciados na tarde desta sexta-feira.

"Nós vamos manter a tarifa base de R$ 3,80. Ela beneficia mais da metade dos usuários do metrô. Nós temos o bilhete vendido nas bilheterias, o vale transporte , a meia do estudante, que vai continuar custando R$ 1,90 e a integração com o bilhete BOM. Isso tudo vai continuar R$ 3,80. Na CPTM, são mais usuários ainda: 62% dos usuários estão sujeitos à tarifa de R$ 3.80", disse Pelissioni.

Declaração de Alckmin revela que o aumento da tarifa depende dos benefícios que isso pode trazer às empresas de transportes: "Tudo está sendo analisado. Como é que a gente beneficia mais pessoas, quem não precisa, evita de dar um reajuste em um momento de dificuldade, desemprego alto e queda de salário, e ao mesmo tempo mantém a rigidez e a saúde financeira das empresas".

Alckmin tenta demonstrar preocupação com o momento de crise, mas fica evidente que essa preocupação de refere a "saúde financeira das empresas", como se fosse possível ter um equilibro entre a sede de lucro dos empresários dos transportes e suas tarifas exorbitantes e o direito a cidade da população que já paga muito caro para se locomover.




Tópicos relacionados

Alckmin   /    Sociedade   /    Aumento da Passagem

Comentários

Comentar