Política

CONDENAÇÃO DO LULA

Ainda sem provas, Procuradoria irá apelar por pena mais alta à Lula

Na segunda feira, 17 de julho, a força tarefa da Operação Lava Jato, informou ao Juiz Sérgio Moro que irá apelar na sentença ao ex-presidente Lula, condenado a 9 anos e 6 meses de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso triplex. Os procuradores no Paraná informaram que recorrerão à uma pena mais pesada ao ex-presidente.

terça-feira 18 de julho| Edição do dia

De acordo com a Procuradoria, por se tratar de um ex-Presidente da República, a responsabilidade, bem como a culpabilidade, é maior, além de discordar em alguns pontos da decisão de Moro na primeira instância.

Os procuradores ainda ressaltaram que, "com base nas provas, as quais incluem centenas de documentos, testemunhas, dados bancários, dados fiscais, fotos, mensagens de celular e e-mail, registros de ligações telefônicas e de reuniões, contratos apreendidos na residência de Lula e várias outras evidências, a Justiça entendeu que o ex-presidente é culpado pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro de que foi acusado pelo Ministério Público Federal".

Contudo para a defesa de Lula a decisão de Moro é permeada de omissões, contradições e obscuridades. Seus advogados listaram 10 questionamentos e consideraram desproporcional a pena, alegaram ainda que Moro não levou em consideração os relatos das testemunhas de defesa.

O governo PT, desde Lula até Dilma, é responsável pelo fortalecimento da direita e do poder repressivo do Judiciário, assimilando a prática corrupta de governar da direita. Ainda assim, as arbitrariedades da justiça burguesa e particularmente da Operação Lava Jato, que faz condenações baseadas em convicção e não provas, já são também velhas conhecidas, principalmente da população negra, amplamente encarcerada sem provas.

Saiba mais: A arbitrariedade jurídica da sentença de Moro é uma ameaça aos negros e aos trabalhadores

Com informações da Agência Estado.




Tópicos relacionados

PGR   /    Sérgio Moro   /    Operação Lava Jato   /    Lula   /    Política

Comentários

Comentar