Política

AÉCIO NEVES

Aeroporto construído com dinheiro público nas terras do tio de Aécio é homologado

O aeroporto construído em Cláudio-MG, nas terras do tio de Aécio Neves foi homologado pela Agencia Nacional de Aviação Civil (Anac). A autorização para o funcionamento do aeroporto é de 10 anos, para jatinhos e aviões de pequeno porte. A decisão foi tomada no último dia 14 mas foi divulgada apenas ontem no Diário Oficial.

quarta-feira 21 de setembro| Edição do dia

Para quem não se lembra, o aeroporto foi construído na gestão de Aécio como governador de Minas Gerais nas terras de seu tio em Cláudio, com pista de 1km de extensão e próxima às fazendas pertencentes à família do senador. As obras custaram R$14 milhões, fazendo parte do Programa Aéreo Portuário de Minas Gerais (Proaero) que também destinou recursos à mais 24 aeroportos locais.

Só em 2014 foi revelado a existência do aeroporto, durante a campanha eleitoral presidencial, abrindo a maior crise para a campanha do tucano, pois toda a construção do aeroporto foi feita com dinheiro público e também foi a que recebeu maior volume de recursos em comparação aos outros aeroportos.

Em 2014, o Ministério Público Federal e Estadual abriram investigações para verificar a incidência de crime de improbidade administrativa na construção do aeroporto, mas como de costume nos casos de investigações relacionadas aos tucanos como o atual senador Aécio Neves, os processos foram arquivadas.

De acordo com a Anac o pedido de homologação foi feito em 2011, ainda no governo de Dilma. A assessoria do órgão diz que para a liberação do funcionamento do aeroporto foi feita uma “série de ajustes”, sem dizer quais foram.

Em nota, Aécio Neves diz que a homologação do aeroporto é prova de que não existe nenhuma irregularidade. “A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) homologou a pista do aeroporto de Claudio. Com atraso - o Ministério da Aeronáutica já havia homologado a pista em abril de 2014 - a homologação é mais um atestado a regularidade da obra”. Entretanto, como bem sabemos, as investigações nem foram levadas adiante, sendo arquivadas pelo Ministério Público. Esta é mais uma mostra das arbitrariedades do poder judiciário, que mantém a impunidade que paira sobre golpistas como o tucano Aécio Neves em Minas Gerais.




Tópicos relacionados

Minas Gerais   /    Aécio Neves   /    Política

Comentários

Comentar