Aeronáutica compra de empresa privada 16 mil testes 50% mais caros

Enquanto na população o número de infectados e mortos só aumenta, empresas privadas do ramo de fabricação e distribuição de remédios só aumentam seus lucros.

domingo 22 de março| Edição do dia

Na sexta (20), foi anunciado no extrato publicado no Diário Oficial da União que a Força Aérea Brasileira (FAB) comprará, sem licitação, 16 mil novos testes para coronavírus e irá gastar R$ 149 em cada teste, 50% a mais do que o Ministério da Saúde paga para à Fiocruz, de R$ 98 cada. A aeronáutica comprará os testes da empresa Prohosp Distribuidora de Medicamentos, de Curitiba (PR).

Enquanto na população o número de infectados e mortos só aumenta, empresas privadas do ramo de fabricação e distribuição de remédios só aumentam seus lucros.

Ao passo que a cúpula da Aeronáutica comprará testes superfaturados, aqueles que majoritariamente não têm acesso aos mesmos terão que enfrentar a escassez dos testes, sendo que inclusive, em 80% dos casos de Covid-19 os pacientes não apresentam sintomas, fazendo-se necessários que os testes sejam feitos massivamente em toda população com suspeita.

A massificação dos testes poderia ser feita investindo na ciência, estatizando empresas privadas e colocando-as para funcionar sob controle dos trabalhadores. Se faz necessário também, para que todos consigam ser atendidos, que hajam mais leitos de UTI com respiradores disponíveis, e a fim de que isto seja concretizável precisamos urgentemente da contratação de todos os profissionais da saúde que estejam desempregados, efetivação imediata dos terceirizados, derrubada do teto de gastos de Temer e estatização de todos os hospitais privados.




Comentários

Comentar