Política

PRIVATIZAÇÕES DE TEMER

Acelerar as Privatizações e Reformas: Temer dá recado em vídeo antes de viagem à China

Nesta terça-feira (29/08), o Presidente Michel Temer publicou um vídeo em seu Twitter, dando o recado de seus objetivos na viagem à China e à reunião do Brics; Sua meta: acelerar os ataques sobre os trabalhadores, e "resistir" às denúncias de Janot.

terça-feira 29 de agosto| Edição do dia

Nesta terça-feira (29) Temer publicou um vídeo em suas páginas pessoais, em que anuncia sua viagem pra China, para a reunião do Brics com o objetivo de avançar nas negociações de seus planos de privatizações e vender o país inteiro. O recado de Temer, bem direcionado a setores do empresariado e a investidores, dá o tom sobre os objetivos do governo golpista: Atrelar mais ainda os laços comerciais com os chinêses, que serão os maiores investidores na privatização de setores como energia, portos, aeroporto, agronegócio e também finanças.vPara Temer, o fundamental nesta viagem é dar sequência ao plano de privatizar 56 estatais, com foco direto ao capital estrangeiro.

No video, o presidente golpista ainda faz um discurso demagógico, tentando lavar a cara de seu projeto de reformas que atacam a classe trabalhadora, dizendo que a "confiança" e o "orgulho" de seu governo - que tem 4% de aprovação - estava recuperada.

Ele ainda fez refêrencia à Rodrigo Janot, da Procuradoria Geral da Republica (PGR), falando que existem aqueles que "querem parar o Brasil", e "semear a desordem nas instituições". A "demonstração de força" de Temer é claramente uma resposta à ofensiva de Janot, que anunciou que ira enviar ao Congresso uma nova denúncia ao Presidente por obstrução de justiça e associação criminosa. ambas fruto de delações de donos e executivos da JBS. A primeira denuncia da PGR foi um grande balanço ao governo golpista, e Temer desta vez veio a público também para tentar dar uma exibição de confiança no mesmo Congresso que se dividiu na votação que arquivou a primeira denúncia de Janot.

O Presidente tratou Janot e a PGR como obstaculos para uma "possível recuperação economica", mostrando mais uma vez que suas intenções são acelerar a aplicação dos ataques, como as privatizações, e as Reformas Política e da Previdência. Para Temer, acelerar os ataques é importante pois novas denúncias podem novamente dificultar a aprovação da Reforma da Previdência para Outubro (expectativa estabelecida pelo governo), e todo seu calculo para que a aprovação de um ataque tão profundo não gere novos levantes da classe trabalhadora.

A movimentação em Brasília nos últimos dias dão bem o tom que pode ditar daqui para frente as ações do governo: possíveis balanços pela denúncia, e aceleração dos ataques. Fatores que só reforçam a necessidade de dar uma resposta que de fato atenda as demandas das trabalhadoras e dos trabalhadores que Temer busca determinadamente atacar e depositar os custos desta crise. Resposta essa que deve s dar remando o caminho da Greve Geral, colocando a classe trabalhadora novamente nas ruas para barrar os projetos de Privatizações e Reformas de Temer e impedir que os capitalistas nos façam pagar por sua crise com nossas vidas.

Veja abaixo o vídeo de Michel Temer publicado hoje em seu Twitter oficial:




Tópicos relacionados

Governo Temer   /    Michel Temer   /    Política

Comentários

Comentar