Mundo Operário

CORONAVÍRUS: USP

Ação no Hospital da USP denuncia as condições precárias de trabalho dos profissionais da saúde

Amanhã, dia 23 de abril, o Sintusp, Sindicato dos trabalhadores da USP realizará uma ação em frente ao Hospital Universitário da USP, às 12h30, para denunciar as precárias condições de trabalho a que estão submetidos os funcionários efetivos e terceirizados do hospital. A falta de EPIs, testes para todos os funcionários e a liberação do grupo de risco estão entre as principais demandas. Os trabalhadores também exigem a contratação emergencial de profissionais das diversas áreas do hospital para que este funcione plenamente.

quarta-feira 22 de abril| Edição do dia

Com a pandemia do coronavírus a situação do Hospital Universitário da USP ficou insustentável. Além da falta de funcionários, o hospital perdeu pelo menos 300 nos últimos anos, graças à política de sucateamento da reitoria da USP, mais de 50 leitos permanecem bloqueados e os prontos-socorros infantil e adulto fechados. Com o aumento do número de casos da COVID-19, muitos trabalhadores adoeceram. São dezenas de caos confirmados ou com suspeita da doença. Duas trabalhadoras seguem internadas. Ambas são do grupo de risco. A reitoria se recusa a liberar os trabalhadores do hospital e dos serviços essenciais que fazem parte do grupo de risco – maiores de 60 anos ou que possuem alguma comorbidade, o que pode agravar o quadro de saúde caso a pessoa se contamine pelo novo coronavírus. Nos últimos dias 2 trabalhadores terceirizados da USP morreram vítimas da covid-19. Ambos eram maiores de 60 anos e não foram dispensados pela USP nem pela empresa Albatroz de vigilância.

Professores e intelectuais se manifestaram a respeito da situação lançando o Manifesto Pelo imediato respeito do direito à vida na USP, exigindo que o reitor Vahan Agopyan libere imediatamente todos os trabalhadores do grupo de risco, sejam efetivos ou terceirizados.

Veja aqui: Após morte de trabalhador, Professores da USP lançam Manifesto "Pelo imediato respeito do direito à vida"

O professor da USP, Vladimir Safatle gravou um vídeo em apoio aos trabalhadores do hospital:

Os deputados do Psol, Sâmia Bomfim e Carlos Giannazi também gravaram vídeos de apoio aos trabalhadores do hospital.
Veja aqui: Deputados do PSOL gravam vídeo em apoio à ação dos trabalhadores do Hospital da USP

Amanhã também o Esquerda Diário e o Movimento Nossa Classe chamam um Twittaço de apoio à ação Às 12h30 com a hashtag #HUdaUSPemLUTA .

Acompanhe a cobertura da ação de amanhã pelo portal Esquerda Diário e no twitter @EsquerdaDiario.




Tópicos relacionados

Coronavírus   /    Hospital Univeristário da USP   /    SINTUSP   /    Saúde   /    USP   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar