Teoria

VEM AI

Acampamento de Inverno “1OO anos da Revolução Russa e o comunismo hoje”

A Juventude Faísca e o Grupo de Mulheres Pão e Rosas convidam todos aos debates e atividades do Acampamento de Inverno que acontecerá no último final de semana de julho, no Rio de Janeiro. Participe!

terça-feira 11 de julho| Edição do dia

Em tempos de crise capitalista mundial e intensa crise política nacional, convulsivos fenômenos políticos protagonizados pela juventude, pelas mulheres, pela população negra e setores sociais massacrados pela guerra imperialista marcam o cenário internacional e expressam um profundo repúdio às velhas formas dominantes, à exploração cada vez mais aprofundada e às opressões que a barbárie capitalista impõe à humanidade.

A profunda crise econômica, política e social, uma “crise orgânica” como dizia o revolucionário italiano, Antonio Gramsci, nos mostra todos os dias que os poderosos já não podem governar tranquilamente diante de um questionamento que se fortalece. A polarização social puxa a extremos, abrindo espaço também a velhas ideias da direita mais reacionária que se mascaram de novas, como expressa agudamente o governo Trump dos EUA, ou mesmo a propaganda de Bolsonaro no Brasil. À esquerda cada vez mais se abre espaço às grandes ideias e ao sonho de uma nova sociedade, livre da exploração e de todas as injustiças sociais. A palavra revolução e a palavra comunismo são cada vez mais frequentes nas bocas de milhares de jovens que despertam à vida política. Os recentes protestos de dezenas de milhares de jovens contra a cúpula do G20 reunida em Hamburgo, na Alemanha, onde frases como “Faça do capitalismo história. Um novo mundo é possível” mostram esse espaço às ideias anticapitalistas e todo o descontentamento com a podridão desse sistema.

Há exatamente cem anos atrás também boa parte do mundo estava em ebulição. No contexto cruel da Primeira Guerra Mundial, milhares de trabalhadores se atreveram lutar contra o capitalismo, tomaram o céu de assalto e venceram. Foi então construído o primeiro Estado de trabalhadores, sem exploração capitalista, com bases políticas e materiais para enfrentar as opressões e contagiar todo o mundo. Foi a Revolução Russa de 1917, iniciada no dia internacional das mulheres e concluída com uma batalha decisiva da classe trabalhadora, que de maneira independente e auto-organizada tomou em suas mãos o poder, em outubro daquele ano. Foi aí que, por exemplo, o aborto foi legalizado pela primeira vez no mundo e onde as mulheres foram chamadas a ser parte ativa da política, nesse país que até então era muito atrasado com relação às grandes potências imperialistas europeias. É rica a história da Revolução Russa e seus desdobramentos, ainda mais se olhados pela ótica das lições históricas que nos deixam.

Com o objetivo de resgatar o legado da Revolução Russa e de discutir a luz dos dias atuais o comunismo hoje é que a juventude Faísca e o grupo de mulheres Pão e Rosas convida a todos para o Acampamento de Inverno que realizaremos no último final de semana de julho, na cidade do Rio de Janeiro. Faremos também uma discussão profunda sobre gênero e revolução e a realização de atividades artísticas também marcarão o Acampamento.

Mais informações em breve no Evento do Facebook e no Esquerda Diário.




Tópicos relacionados

Teoria   /    Juventude

Comentários

Comentar