Absurdo: TRE manda retirar bandeira Antifascista de Faculdade de Direito-UFF

Justiça eleitoral comete mais uma arbitrariedade nessas eleições manipuladas

quarta-feira 24 de outubro| Edição do dia

A atuação da justiça eleitoral nessas eleições tem cruzado todas as fronteiras do absurdo. Após ser uma participante ativa na prescrição da candidatura de Lula e der tirado o voto de mais de 3 milhões de pessoas, a justiça eleitoral vem cometendo uma série de arbitrariedades.

No dia de ontem (23) o alvo foi a Faculdade de Direito da UFF. No dia 22, os alunos da faculdade penduraram uma bandeira escrito: “DIREITO UFF ANTIFASCISTA”. No dia seguinte fiscais do TRE, acompanhados de um policial militar foram a faculdade retirar a bandeira. Os fiscais alegavam ter um “mandato verbal”. A ação se trata de um total absurdo, pois a bandeira não continha nem sequer o nome de um dos candidatos. Além disso, “mandatos verbais” e na presença da polícia militar em serviço em órgãos federais é totalmente ilegal!

Isso só mostra a total parcialidade dessa justiça eleitoral que continua suas investidas contra a esquerda que tem sido perpetradas desde o início da eleição, como denunciamos aqui.

No segundo turno, as arbitrariedades aumentaram. Uma assembleia unificada entre o DCE UFF e o DCE UFRJ que iria ocorrer em Macaé foi vetada pelo TRE. Além disso, fiscais do TRE invadiram um sindicato no Rio e apreenderam exemplares do jorna Brasil de Fato.

Frente a isso, os estudantes estão organizaram uma manifestação hoje em frente ao prédio do Direito, além de já terem recolocado a bandeira, junto a isso diversos D.A’s da UFF em apoio a luta e contra o bonapartismo do TRE, estamparam faixas antifascistas junto ao nome de seus respectivos cursos. Como viemos defendendo, é necessário derrotar Bolsonaro nas urnas e nas ruas. Para isso ser feito, é importantíssima a mobilização, por isso chamamos que amanhã na plenária unificada da UFF, se chamem comitês de base contra o Bolsonaro e a direita golpista.




Tópicos relacionados

Comitês contra Bolsonaro   /    Extrema-direita   /    Bolsonaro   /    "Partido Judiciário"   /    Poder Judiciário

Comentários

Comentar