Política

JULGAMENTO TSE CHAPA DILMA-TEMER

AO VIVO: Começa agora o julgamento da chapa Dilma-Temer no TSE

terça-feira 6 de junho| Edição do dia

Atualizado 20:38h

O julgamento da chapa Dilma-Temer no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) tem início no dia de hoje e será dividido em quatro sessões. A primeira ocorre hoje, a partir de agora, às 19h. As seguintes serão realizadas amanhã, quarta-feira (7) às 9h, e duas sessões na quinta-feira (8), às 9h e às 19h.

Trata-se do julgamento da ação que pede a cassação da chapa formada por Dilma Rousseff (PT) e Michel Temer (PMDB) que venceu a disputa pela Presidência da República em 2014, por abuso de poder econômico e político.

Confira a transmissão ao vivo do julgamento:

Acompanhe a transcrição dos principais pontos do julgamento - Atualizado 20:38h

A sessão teve início com a leitura dos relatórios, a opinião das defesas, passando em seguida para a acusação.

O advogado do PSDB defendeu abuso de poder econômico. Em seguida, outro advogado de acusação teve direito a palavra.

Encerrada a acusação, o advogado de Dilma tomou a palavra e defendeu que os adendos do julgamento não tem nenhuma relação com sua causa inicial.

Procedimento

O julgamento no TSE terá início com a leitura do relatório do ministro Herman Benjamin. Pelo roteiro previsto, falarão, ainda, durante as sessões, o representante do PSDB (autor da ação); as defesas de Dilma e de Temer; e o Ministério Público.

Em seguida, Herman Benjamin lerá o voto, no qual sugerirá a condenação ou absolvição da chapa. Depois, votarão os ministros:

- Napoleão Nunes Maia Filho;
- Admar Gonzaga;
- Tarcísio Neto;
- Luiz Fux;
- Rosa Weber;
- Gilmar Mendes.

Descrevemos neste diário alguns cenários possíveis para o julgamento. Confira aqui.

Acompanhe os desdobramentos do julgamento hoje e nos próximos dias aqui pelo Esquerda Diário. O TSE manterá em seu canal no Youtube (youtube.com/justicaeleitoral) a transmissão das sessões ao vivo.

Pode te interessar: Se Temer cair, quem entra?

Pode te interessar: Conheça Rodrigo Maia, o sucessor à presidência aliado de Temer e delatado na Lava Jato




Tópicos relacionados

Governo Temer   /    Crise no governo   /    Corrupção   /    Política

Comentários

Comentar