Política

CORRUPÇÃO DA ALERJ

ALERJ emite nota dizendo que não beneficiou máfia do ônibus e população responde indignada

quinta-feira 16 de novembro| Edição do dia

A Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (ALERJ) divulgou uma nota oficial sob o título "Alerj não beneficiou empresários de ônibus". Nela, a casa parlamentar " repudia as acusações de procuradores do Ministério Público Federal, feitas na manhã desta terça-feira, dia 14/11, de que esta Casa teria beneficiado empresários do setor de transportes."

O próprio comunicado afirma que as acusações são de que a Alerj teria "1) atuado em favor dos empresários de transporte para que estes ficassem com recursos de sobras do Riocard; 2) de que a Alerj teria autorizado reajustes de tarifa, e 3) concedido desconto de 50% no IPVA dos ônibus."

Com a linguagem hipócrita habitual dos políticos patronais, eles dizem ser uma "Casa Plural" de "caráter Republicano" e que "não atua em função de interesses espúrios de quem quer que seja". Entre as acusações que rebatem, afirmam que duas são de atribuição do executivo.

A reação da população carioca, por meio de comentários no perfil da Alerj no Facebook, foi cheia de indignação contra os deputados. Veja abaixo apenas alguns dos comentários:

O que os comentários da população expressam é uma legítima revolta contra o verdadeiro conluio dos políticos e dos donos das empresas. Enquanto desfrutam de salários e privilégios que estão além do sonho de qualquer trabalhador comum, e sem dúvida não são usuários do transporte público fluminense, esses deputados fazem negociatas espúrias para garantir os lucros milionários dos empresários. Quem paga a conta é o povo, submetido a um transporte horrível e caríssimo. Amargando a cada dia horas de ida e volta em péssimas condições para garantir os lucros de um punhado de parasitas, que os deputados da ALERJ defendem com unhas e dentes.

Só um transporte público 100% estatizado, mas que seja controlado pelos trabalhadores e pelos usuários, e não pelos deputados, poderá responder a esses esquemas permanentes de corrupção de empresários e seus políticos, regados a muita propina.




Tópicos relacionados

Alerj   /    Transporte   /    Corrupção   /    Rio de Janeiro   /    Política

Comentários

Comentar