Juventude

JUVENTUDE

ABSURDO: SPtrans corta passe livre e meia tarifa para estudantes

Hoje (18) a prefeitura de São Paulo informou por meio da SPTrans e da Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes (SMT), que a partir do dia 23 de março (segunda) as cotas de gratuidade e meia tarifa para estudantes será suspensa.

quarta-feira 18 de março| Edição do dia

Desta maneira, a cota de gratuidade de abril não será gerada e ficará suspensa por tempo indeterminado a venda de meia tarifa estudantil, baseado no Decreto Nº 59.283, de 16 de Março de 2020 de Bruno Covas, que declara situação de emergência no Município de São Paulo e determina, entre outras medidas, a interrupção gradual das aulas na rede pública municipal de ensino, como providência em relação à pandemia do coronavírus. A nota emitida pelo SPtrans ainda justifica esta medida dizendo que “A transmissão já ocorre regionalmente no Brasil, e é necessário adotar medidas para conter a disseminação da doença.”

Esta medida autoritária e descabida, só prejudica os estudantes mais pobres e que necessitam das cotas para poder se locomover. Na realidade, ela impede o direito de transporte. Esta providência não se trata de uma forma de evitar a contaminação, mas, pelo contrário, prejudica gravemente todos aqueles que necessitem de, por exemplo, ir ao hospital e postos de saúde para receber diagnóstico e tratamento, e até mesmo poderem comprar comida e outros produtos essenciais nesse período de quarentena.

Ao invés desta suspensão de cotas de gratuidade e meia tarifa para estudantes, que só prejudicam a vida do estudante pobre, a prefeitura deveria tomar medidas como a proibição de demissões enquanto dure a epidemia e cobertura de 100% dos salários e direitos de todos os afastados, para garantir que a juventude trabalhadora não sofra as consequências por não conseguir trabalhar, uma vez que a frota de ônibus será reduzida em SP.

Pode te interessar: 9 Medidas de emergência para combater a crise do coronavírus




Tópicos relacionados

Coronavírus   /    Bruno Covas   /    São Paulo (capital)   /    Juventude

Comentários

Comentar