ABSURDO

ABSURDO: Andrade Gutierrez isola em alojamento precário trabalhadores com Covid-19

Em meio a pandemia, empreiteira aloca seus funcionários contaminados para alojamentos em cidades do interior da Bahia, deixando-os à sua própria sorte.

sábado 30 de maio| Edição do dia

Na última semana, moradores do povoado de Angico, na cidade de Campo Alegre de Lourdes (BA) atearam fogo num alojamento construído pela empreiteira Andrade Gutierrez na Bahia. Ninguém foi preso e não houve feridos.

Para além desse lamentável fato, no qual os próprios trabalhadores denunciaram ameaças de moradores devido ao temor de contaminação nessas regiões. A empreiteira que lucrou milhões em contratos para a Copa do Mundo de 2014, protagonizando esquemas de corrupção durante a organização do evento, realizou testes para alguns funcionários depois de um deles falecer após apresentar sintomas de covid-19. Com a constatação de 34 contaminados, a empresa simplesmente alojou estes e outros com sintomas suspeitos em alguns alojamentos sem nenhuma estrutura que permitiria alguma recuperação ou tratamento contundente. Ainda por cima, em regiões em que há pouca estrutura de atendimento dinâmico, pondo em risco as populações próximas a esses alojamentos.

Depois do ocorrido, a empresa suspendeu as obras onde esses trabalhadores estavam exercendo sua função e continua mantendo trabalhadores contaminados em alojamentos sem nenhuma estrutura mínima para o tratamento, como um canteiro de obras, arriscando sua saúde em condições extremamente precárias.

Não faltam exemplos em que a única preocupação dos empresários no meio da crise é a perpetuação de seus lucros, mesmo às custas da saúde de seus funcionários. Por isso, é necessário repensar o papel que empresas, como essa empreiteira, poderiam estar cumprindo em meio a crise, tendo em vista as ações criminosas vindas de seus patrões.

Todos esses funcionários deveriam passar por condições dignas de tratamento e não aguardarem sua morte em seu próprio local de trabalho, o que nos leva a uma necessidade urgente de levantar que esses trabalhadores tenham liberações remuneradas, sem nenhum corte de salário ou redução de direitos trabalhistas.

Concomitantemente, é preciso a reconversão de toda a produção econômica, desde a indústria até a construção, para atender as demandas necessárias para o enfrentamento dessa pandemia. O que abarca desde a panificação para a realização de obras públicas tendo esse objetivo, como a construção de hospitais e uma melhor infraestrutura, como para essa própria cidade de Campo Alegre de Lourdes

Outro aspecto fundamental, é a luta pela centralização do sistema de saúde, que se dá por meio da estatização de todos os leitos, de modo que todos tenham acesso a um tratamento digno em meio à pandemia.

Tudo isso passa, justamente, pelo controle dos trabalhadores dessas empresas, pois só estes poderão garantir até o fim, uma solução consequente para essa crise, desde uma visão que não coloque o lucro a frente de tudo e de todos, como os empresários da Andrade Gutierrez o fazem. E por isso seguimos com denunciando cada iniciativa mesquinha e inconsequente dessas empresas para escancarar a finalidade daqueles que as administram.




Tópicos relacionados

Crise do Coronavírus   /    pandemia   /    Coronavírus   /    Crise capitalista   /    Trabalhadores

Comentários

Comentar