Gênero e sexualidade

VISIBILIDADE TRANS

A vida nada fácil das pessoas que desafiaram a cisnormatividade

sexta-feira 29 de janeiro de 2016| Edição do dia

Dia 29 de Janeiro é o dia da visibilidade trans. Para seguir dando voz e fortalecendo a luta dos homens e mulheres transsexuais, travestis, pessoas não binárias e todas as expressões de gênero não cisnormativas, nós do Esquerda Diário organizamos uma edição Especial da Seção Gênero e Sexualidade para debater os limites das políticas públicas, retomar personalidades importantes do ativismo LGBT, questionar a binaridade de gênero, e a contradição entre a chegada de mais pessoas trans nas universidades com o aumento do feminicidio. Também publicamos poesias escritas por pessoas trans sobre suas vivências para oferecer um olhar do mundo através dos olhos dos oprimidos. Desde a equipe Editorial, viemos lutando de maneira intransigente pela vida e os direitos da população trans, a lei da identidade de gênero - João Nery e colocamos nossas forças no enfrentamento anticapitalista pela emancipação da humanidade, para que as identidades sejam efetivamente livres e possam se desenvolver todo seu potencial. No Brasil recorde de assassinatos de LGBT, já são 56 mortes de pessoas trans em menos de 1 mês de 2016. É necessário organizar uma campanha nacional junto as entidades estudantis, sindicatos, organizações de direitos humanos, coletivos feministas, do movimento negro e LGBT contra o transfeminicídio para gritar bem alto: NENHUMA TRANS A MENOS.

Viva a luta dos setores oprimidos!
StoneWall segue vivo!




Tópicos relacionados

29J - Visibilidade Trans   /    Gênero e sexualidade

Comentários

Comentar