Política

CRÉDITO PARA O JUDICIÁRIO

A torneira aberta do Judiciário: Congresso aprova crédito de mais de 187 milhões para o judiciário

Na terça-feira, 18, foi votado no Congresso, em caráter formal, já que todos os partidos já tinham entrado em consenso, o projeto de lei que prevê um crédito suplementar de mais de 187 milhões ao poder judiciário.

Flávia Telles

Coordenadora do CACH - Unicamp

quarta-feira 19 de outubro| Edição do dia

A proposta foi apresentada pelo ministério do planejamento e pretende contemplar o Superior Tribunal de Justiça; órgãos da Justiça Federal de primeiro grau em São Paulo, Bahia e Espírito Santo; o Tribunal Regional Federal da 4ª Região; os Tribunais Regionais Eleitorais do Paraná, Espírito Santo e Pernambuco; os Tribunais Regionais do Trabalho de 17 regiões; e a Justiça do Distrito Federal e dos Territórios.

A mesma câmara que aprova esse crédito de mais de 187 milhões de reais para o judiciário, que a todo momento quis aparecer como “neutro”, mas que foi um dos principais agentes na consolidação do golpe institucional é a câmara que aprova a PEC 241, que prevê congelamento nos gastos com direitos básicos da população, como saúde e educação. Ou seja, enquanto a vida dos trabalhadores é profundamente atacada em todos os níveis, o judiciário continuará gozando de uma vida de luxo, com altos salários e uma série de regalias.

O governo golpista quer fazer os trabalhadores e a juventude pagar a conta da crise para que os capitalistas continuem lucrando, mas a juventude secundarista pelo Brasil afora, e sobretudo no Paraná, mostra o caminho com as mais de 700 escolas ocupadas contra os ataques dos golpistas. Por isso, é fundamental que as centrais sindicais rompam sua paralisia e convoquem a partir dos métodos históricos dos trabalhadores, uma grande luta contra o governo golpista e todos os ataques, que principalmente depois das eleições municipais, estão sendo colocados à vida dos trabalhadores e da juventude.




Tópicos relacionados

STF   /    Política

Comentários

Comentar