Política

NACIONAL

A prioridade de Temer e Maia: acabar com nossa aposentadoria

Diana Assunção

São Paulo | @dianaassuncaoED

sexta-feira 3 de fevereiro de 2017| Edição do dia

Rodrigo Maia foi reeleito para a presidência da Câmara de Deputados. Assim que terminou a votação deu entrevista a Globo News anunciando que a prioridade de “nosso” governo, falando na primeira pessoa do plural sobre o executivo é a reforma da previdência. Já até indicou um tucano para presidir a comissão especial que tem como objetivo a rápida e absoluta precarização de nossas vidas. Todos teremos que trabalhar muito mais para ter direito a uma aposentadoria de miséria. E isso será ainda pior para as mulheres, que muitas vezes fazemos duplas e triplas jornadas e agora, graças a Temer e Maia teremos as mesmas regras que os homens, ignorando essa situação.

Mas Maia não foi eleito só com os votos de golpistas e de neoliberais. O PCdoB votou nele. E o PT negociou até o último minuto compor a chapa mas como Maia negou oferecer cargos o PT aderiu formalmente à chapa do PDT. No senado, com cargos garantidos o PT (e é claro o PCdoB também) votaram no hiper-denunciado na Lava Jato Eunício de Oliveira, golpista de primeira ordem.

Hoje li no site da CUT que ela estaria propondo uma “paralisação nacional” dia 15 de março contra a reforma da previdência. Não é a primeira “paralisação nacional” que essa e outras centrais propõem. E nossos direitos estão cada vez mais na berlinda. Precisamos agir. Por isso é preciso saber, a CUT dessa vez organizará assembleias na base para que tenhamos uma paralisação de verdade? A situação o exige.




Tópicos relacionados

Rodrigo Maia   /    Reforma da Previdência   /    Governo Temer   /    Política

Comentários

Comentar