Política

CRISE BRASIL

A hipocrisia de Renan Calheiros: decreto de Temer ’beira a insensatez’

O líder do PMDB no Senado, Renan Calheiros (AL), em tribuna do Senado nesta quarta-feira (24), fez críticas a Michel Temer afirmando que o decreto assinado pelo presidente "beira a insensatez". A hipocrisia do apoiador do golpe mostra a crise do governo.

quarta-feira 24 de maio| Edição do dia

Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

O peemedebista líder do partido no Senado, ao comentar o decreto assinado pelo presidente afirmou que “se o governo não se sustenta, não serão as Forças Armadas que vão sustentá-lo”.

Temer rompeu com Renan depois do senador criticar as propostas do governo.

"Beira a insensatez fazer isso num momento em que o país pega fogo", declarou Renan com a constituição nas mãos.

Em vídeo nas redes sociais Renan já afirmou que Temer “compreenderá o seu papel e ajudará na construção de uma saída” defendendo a renúncia de Michel Temer.

Sobre o conflito que se abriu entre Rodrigo Maia e Temer, depois do ministro da Defesa, Raul Jungmann, ter dito que o uso das Forças Armadas foi um pedido do presidente da Câmara e o próprio ter negado, Renan disse: "Fazer isso dissimuladamente, atribuir o pedido ao presidente da Câmara, é um horror".

O senador se delimita de Temer com medo de não conseguir se reeleger em 2018.




Tópicos relacionados

#OcupaBrasília   /    Governo Temer   /    PMDB   /    Renan Calheiros   /    Política

Comentários

Comentar