Sociedade

FALÊNCIA DO CAPITALISMO

A crise não chega neles: 6 homens possuem a mesma riqueza de metade do país

Continuando a repercussão das pesquisas sobre a desigualdade social que repercutem pelas mídias em todos mundo, chegou a vez do Brasil. Segundo o relatório da ONG britânica Oxfam, divulgado nesta semana, os seis homens mais ricos do Brasil concentram a mesma riqueza que toda a metade mais pobre da população. São seis homens que concentram a mesma riqueza que 100 milhões de brasileiros.

terça-feira 17 de janeiro de 2017| Edição do dia

Dentre estes seis estão 3 sócios da Ambev e donos da Budweiser, Burger King e Heinz, Jorge Paulo Lemann, Marcel Hermann Telles e Carlos Alberto Sicupira; o dono do banco Safra, joseph Safra; o cofundador do Facebook, Eduardo severin e fechando a lista, João Roberto Marinho, herdeiro do grupo Globo. Os dados usados pela ONG usa como base levantamentos sobre os magnatas feito pela revista "Forbes", junto a dados de um relatório do banco Credit Suisse.

Somando a riqueza acumulada desses seis no ano passado chega a cerca de R$ 258 bilhões. Essa cifra poderia ser ainda maior se somada juntos aos outros 2 herdeiros do grupo Globo, José e Roberto Marinho.

Um reflexo do que ocorre em todo o mundo, onde a desigualdade social chega a níveis gritantes. A mesma ONG lançou o relatório afirmando que 8 bilionários possuem acumulado o mesmo tanto da renda de metade da população mundial.

O interessante é a argumentação, tanto dos governos, quantos do patrões, que colocam a causa de tantas demissões e cortes sociais na crise econômica que atinge o país, refletido nestes dados. Ao invés de durante uma crise reduzir a renda dos mais pobres e também dos mais ricos, o pobre fica mais pobre e a concentração de renda na mão de poucos aumenta.




Tópicos relacionados

Sociedade

Comentários

Comentar