CATALUNHA

A Polícia Nacional reprime com balas de borracha, proibidas na Catalunha

domingo 1º de outubro| Edição do dia

As 10:15 desta manhã, a polícia nacional começou a atirar balas de borracha contra um grupo de manifestantes nos arredores do Colégio Ramon Lull, em Barcelona.

Correspondentes do Izquierda Diario.es (da rede internacional Esquerda Diário) transmitiram estas ações policiais ao vivo, registrando o momento dos tiros, os feridos e documentando a existência destas balas de borracha.

Estas balas de borracha são proibidas na Catalunha desde 2014, depois da forte repressão custou o olho para Ester Quintana durante uma greve geral. Lembremos que este caso, assim como outros feridos oculares, correspondem à repressão das manifestações por parte dos Mossos d’Esquadra (polícia catalã).

Neste caso, a Guarda Civil e a polícia nacional, fazendo caso omisso com a proibição destas balas, as usou contra os manifestantes que se encontravam rodeando um colégio para poder votar.

A gravidade destes feitos, assim como as cenas de repressão que se multiplicam pela cidade de Barcelona, deixa evidente o caráter repressivo do Regime de 78, que procura liquidar o direito de decidir com golpes e ações policiais.




Tópicos relacionados

Referendo na Catalunha   /    Catalunha

Comentários

Comentar