Política

POLICIA FEDERAL

“A Lava-Jato continua forte” afirma novo diretor-geral da Polícia Federal

Com discurso pró Lava-Jato, e de fortalecimento dos poderes da PF e do Judiciário, Rogério Galloro assumiu hoje o posto de diretor-geral da Polícia Federal.

sexta-feira 2 de março| Edição do dia

Em cerimônia solene marcada por discursos bradando as conquistas e fortalezas das forças repressivas, Rogério Galloro assumiu a direção-geral da Policia Federal no lugar de Fernando Segovia hoje (sexta-feira, 2) e declarou que “a Lava-Jato continua forte.” Trata se de um dos primeiros atos do novo Ministério de Segurança Pública criado pelo governo Temer e chefiado por Raul Jungmann, ex-ministro da Defesa, a qual a PF está agora subordinada.

Em se discurso de posse, Galloro narrou sua trajetória de combate a corrupção e concluiu que “não faria sentido adotar agora postura diversa da que tenho seguido. A Lava Jato continua forte [...] E desde já reafirmo o compromisso do ministro Jungmann de reforçar a equipe” e defendeu um projeto de “aprofundar a integração interinstitucional” das forças repressoras do Estado. Projeto este, segundo o ex-diretor da PF, inspirado no antigo diretor da polícia federal norteamericana (FBI) J. Edgar Hoover, notório por ter liderado o processo de criminalização da esquerda, da juventude e do movimento negro na década de 60. Segóvia encerrou seu discurso com uma citação do mais famoso golpista da história ocidental, Júlio César. Se dirigiu aos que se opõem a golpista Operação Lava-Jato e proclamou “vim, vi, venci.”

Galloro é caracterizado como um burocrata profissional, um tecnocrata. Exerceu cargo de policial federal adido na embaixada de Washington e atuou no Comitê Executivo da Interpol.




Tópicos relacionados

Polícia Federal   /    Governo Temer   /    Política

Comentários

Comentar