Sociedade

REPRESSÃO

A Globo tem acesso ao caso e sabe o paredeiro dos mais de 20 jovens presos, as famílias não

segunda-feira 5 de setembro| Edição do dia

Ontem foram detidos “preventiva” e arbitrariamente um número ainda desconhecido de jovens em São Paulo. As famílias não tem acesso a seus filhos nem com os delegados, mas a TV Globo está tendo acesso.

Os advogados, as famílias ainda não tiveram acesso ao delegado para saber dos paradeiros de seus filhos, e do quê os acusam. Aparantemente estão acusados de formação de quadrilha por levar vinagre e lenços.

Comenta-se que ao menos dez dos detidos acusados de portar armas brancas, plantadas pela polícia em suas mochilas, ou plantadas nos autos judiciais foram enviados à Fundação Casa. Desde o meia-dia advogados e ativistas se reúnem no Fórum do Tribunal de Justiça Barra Funda denunciando essa situação e acompanhando as famílias que exigem a liberdade de seus filhos e denunciam a repressão de Alckmin.

O Esquerda Diário está presente nessa manifestação e pode entrevistar pais de jovens detidos. Rosana Cunha, mãe do jovem Gabriel Cunha deu emotivo depoimento denunciando a repressão e pedindo a Alckmin um “pouco de humanidade”:

Hélio, pai de Felipe Ribeiro também detido, conta como seu filho estava na biblioteca dentro do Centro Cultural São Paulo quando foi detido. Veja a declaração do pai do jovem:

Diana Assunção, colunista do Esquerda Diário e candidata a vereadora do MRT pelo PSOL, está acompanhando a situação e relatou essa situação de indefinição dos detidos e denunciou a repressão de Alckmin:




Tópicos relacionados

Alckmin   /    Repressão   /    Sociedade

Comentários

Comentar