Mundo Operário

SINTUSP

A Direção do SINTUSP estará mais forte com as duas chapas unidas!

Declaração da Chapa 2: Nossa Classe que concorre nas eleições do sindicato dos trabalhadores da USP nos dias 27 e 28 de novembro.

sexta-feira 22 de novembro| Edição do dia

A Direção do Sintusp estará mais forte com as duas chapas unidas!

Os companheiros da Chapa 1 publicaram um "esclarecimento" e um áudio buscando responder nossas propostas de unidade. Infelizmente, não explicam porque votaram contra a proposta que nós apresentamos um mês antes da inscrição de chapas, de fazer uma Convenção Programática para construir uma chapa unificada. Também não explicam porque não fizeram nenhuma proposta de unidade para que lutadores que hoje estão na Chapa 2, como Claudionor Brandão, Marcello Pablito, Bruno Gilga, Babi Della Torre, Patrícia Galvão, Adriano Favarin, entre outros, estivessem como parte de uma mesma chapa junto com várias lutadoras e lutadores que hoje compõem a Chapa 1.

Ao contrário, o que vimos neste período foi somente declarações de membros da Chapa 1, em reuniões e eventos públicos, afirmando que não fariam chapa com os companheiros do Movimento Nossa Classe. Não entendemos porque essa ânsia por dividir o Sintusp diante de uma situação tão difícil, que exige um Sindicato forte para enfrentar os ataques de Bolsonaro, Dória e dos golpistas e, também, ataques aqui dentro por parte da Reitoria. A verdade é que o Sintusp estaria mais fortalecido com a unidade entre os companheiros da Chapa 1 e da Chapa 2! Esse é o sentimento da ampla maioria dos trabalhadores, independente da chapa que irão votar.

É por isso que não tem nenhuma sustentação a posição dos companheiros contrária à proporcionalidade. O principal argumento é de que "no passado teria sido ruim"! Isso, baseado em opiniões de alguns companheiros, que respeitamos, mas que não podem ser o motivo para que, décadas depois, os trabalhadores não possam ter sua própria experiência com todos os lutadores como Magno e Brandão, entre outros, juntos na mesma Diretoria, ainda que participando de chapas diferentes. É preciso fortalecer a luta de todos!

No áudio, dizem que com a proporcionalidade a Reitoria poderia montar uma chapa que, mesmo muito minoritária, entraria na Diretoria. Mas é simples evitar isso: estabelecendo que somente chapas que atinjam uma votação mínima (tendo um mínimo de respaldo dos trabalhadores) participem da diretoria. É assim que funciona em muitos sindicatos! Por que ser contra esse método de garantir a unidade, tentando criar o medo de que algo terrível aconteceria com o sindicato?

Também dizem que a pluralidade e democracia que existe no Conselho Diretor de Base já é suficiente! Ora, mas se isso é importante, necessário e funciona bem no CDB, por que não funcionaria bem também na Diretoria? Por que não é igualmente importante e necessário garantir a unidade e a democracia também na direção cotidiana, que controla o aparato do sindicato, sua comunicação, finanças, jurídico, etc?

Por isso, para nós da Chapa 2 seria lamentável que, caso ganhássemos as eleições com 51% dos votos, por exemplo, 49% dos trabalhadores não se sentissem representados pela Diretoria. É por isso que vamos lançar uma forte campanha pela proporcionalidade na Diretoria do Sindicato, um tema que está mostrando ser cada vez mais defendido pelos trabalhadores, porque ninguém quer um Sindicato dividido e mais fraco. Se a proporcionalidade for aprovada pelos trabalhadores no Congresso Estatutário de 2020, caso sejamos gestão da Diretoria, o que mais queremos é unir com os companheiros da Chapa 1. Por isso, estaríamos dispostos a propor que o Congresso dos trabalhadores aprove um dispositivo transitório que permita que os companheiros da Chapa 1 estivessem conosco na Diretoria. Opinamos que, assim, a Diretoria estaria mais forte. Não nos bastamos por nós mesmos, todos os lutadores precisam estar unidos! O sindicato precisa ser de todos os trabalhadores e reconhecido assim.

Quem decide o estatuto do Sindicato, quais medidas levar adiante e a partir de quando elas se aplicam são sempre os trabalhadores em seu Congresso. Nada é mais soberano e democrático do que isso! Essas são posições políticas que cabem aos trabalhadores tomar e não questões jurídicas ou técnicas, como os companheiros da outra chapa colocam em seu "esclarecimento".

- Para saber o conjunto das ideias defendidas pela Chapa 2, acesse: Chapa 2 Nossa Classe: Em defesa do Sintusp, da educação e dos trabalhadores

- Curta a página no Facebook e siga no Instagram para acompanhar a campanha!




Tópicos relacionados

Eleições SINTUSP   /    SINTUSP   /    USP   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar