Sociedade

ESTADOS UNIDOS

9º dia de manifestações nos EUA: fúria negra mostra sua força e desafia repressão de Trump

São 40 cidades americanas que decretaram o toque de recolher para deter as manifestações que estão se espalhando cada vez mais pelo país, mas isso não foi o suficiente para deter a raiva e indignação dos manifestantes, que mesmo com o aumento das forças policiais, seguem indo às ruas gritar por justiça por George Floyd.

quinta-feira 4 de junho| Edição do dia

Nessa última semana, Trump decretou toque de recolher em todo país e afirmou que usará “milhares de soldados” para deter as manifestações que estão se espalhando nos EUA. Como consequência disso, foram mais de 10 mil prisões, sendo que somente em Los Angeles foram 3 mil; mas isso não está detendo a fúria negra que cresce não só nos EUA, mas no mundo todo.

Essa polícia racista que se apoia em governos reacionários como o de Trump e de Bolsonaro, para matar milhões e prender injustamente outros milhões de negros, é a mesma que está na linha de frente para deter o povo que se levanta por justiça. Mas as pessoas se recusam a voltar para casa mesmo com o toque de recolher, enfrentando-se diretamente com polícia e exigindo justiça.

Exemplo disso foi em Washington, onde houve uma marcha em direção ao Capitólio após o toque de recolher, o que resultou em 400 prisões. Isso é uma demonstração clara que no sistema capitalista não existe liberdade ou democracia para os negros e pobres.

Liberdade imediata a todos os presos políticos no Estados Unidos.




Tópicos relacionados

#BlackLivesMatter   /    Justiça para George Floyd   /    George Floyd   /    Racismo   /    Sociedade   /    violência policial   /    [email protected]   /    Internacional

Comentários

Comentar