Mundo Operário

TRABALHADORES DA USP

7º Congresso dos Trabalhadores da USP discute a luta internacional dos trabalhadores e seus desafios

Iniciaram as discussões no segundo dia de congresso dos trabalhadores da USP, com o debate sobre a luta internacional dos trabalhadores e os desafios da esquerda.

quarta-feira 4 de setembro| Edição do dia

Neste segundo dia do 7° Congresso dos trabalhadores da USP a mesa de abertura dos debates teve como tema “A luta internacional da classe trabalhadora” e contou com a presença dos debatedores: Marcello Pablito (trabalhador do Bandejão na USP e dirigente do MRT), Magno de Carvalho (Coletivo Sempre na Luta), Israel Dutra (Secretário de Relações Internacionais do PSOL) e Fabio Bosco (militante do PSTU).

É muito importante que nesse momento, de tantos ataques e relativo fortalecimento da direita, o congresso de trabalhadores da USP possa começar com um debate profundo sobre os desafios da esquerda e dos trabalhadores internacionalmente; pensar e refletir a classe trabalhadora como um sujeito político internacional, a necessidade do internacionalismo e da solidariedade de classe.

Este debate permeou as discussões das diferentes visões políticas apresentadas, sobre os desenvolvimentos dos processos internacionais da classe trabalhadora e dos desafios colocados e contou com uma riquíssima participação dos diversos delegados eleitos em cada unidade, apresentando suas posições e debatendo estes desafios que estão também colocados para um sindicato como o Sintusp. As relações das dinâmicas internacionais e os aspectos nacionais foram aprofundados na discussão realizada no período da tarde, na mesa "A classe trabalhadora diante do governo Bolsonaro: ataques a estrutura sindical e aos direitos trabalhistas".

Veja aqui as falas de abertura e encerramento de Marcello Pablito neste debate:




Tópicos relacionados

7º Congresso dos Trabalhadores da USP   /    SINTUSP   /    Movimento Nossa Classe   /    USP   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar