Sociedade

AGRONEGÓCIO

7 das 10 cidades que mais emitem CO2 no mundo estão na Amazônia, mais um record do agronegócio

Segundo dados do Observatório do Clima, o desmatamento junto com a agropecuária emitem 70% dos gases de efeito estufa nos municípios. Cidades como São Félix do Xingu emitem mais gases que nações inteiras como Uruguai, Noruega e Chile.

quinta-feira 4 de março| Edição do dia

IMAGEM: Kleberson Santos/Agência Pará

Segundo os dados divulgados pelo Observatório do Clima, que realizou um estudo sobre as emissões de CO2 por municípios brasileiros, 7 das 10 cidades que mais liberam carbono, estão no topo da lista de desmatamento do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE).

Trata-se de uma relação que escancaram o papel do agronegócio para a destruição do meio ambiente, onde cidades onde se concentram atividades deste ramo, conseguem emitir mais gases de CO2 que países inteiros como Bélgica e Filipinas.

Além de grandes capitais como São Paulo (SP) e Rio de Janeiro (RJ) que adentram a lista dos 10 em função da emissão de veículos, cidades como São Félix do Xingú (PA), detém o maior rebanho bovino do país, com cerca de 2,3 milhões desses animais na cidade.

O próprio desmatamento promovido pelo agronegócio com a total complacência de Salles, Bolsonaro e Mourão, vem atingindo índices catastróficos em diversas regiões no país, também cumprindo uma parcela grande nas emissões de CO2 e em outros gases maléficos como metano (CH4), que equivale a 25 toneladas de CO2 e o óxido nitroso (N2O), que equivale a 270 toneladas, a partir da queima de florestas.

Os 10 municípios que mais emitem CO2 no país são:

Cidades com mais emissões e a posição na Amazônia de perda de floresta: São Félix do Xingu (PA); Altamira (PA); Porto Velho (RO); São Paulo (SP); Pacajá (PA); Colniza (MT); Lábrea (AM); Novo Repartimento (PA); Rio de Janeiro (RJ) e Serra (ES). Sendo que 7 destas 10 estão na Amazônia.




Tópicos relacionados

Dióxido de Carbono (CO2)   /    Amazônia   /    desmatamento   /    Agronegócio   /    Sociedade

Comentários

Comentar