Política

VACINAÇÃO

62% dos indígenas aldeados do Brasil ainda não foram vacinados contra Covid-19

Apesar de fazerem parte dos grupos prioritários, vacinação entre os indígenas aldeados ainda está muito atrasada, e estes dados não foram sequer incluídos na prestação de contas que a Advocacia Geral da União (AGU) enviou ao STF.

sexta-feira 19 de fevereiro| Edição do dia

(Foto: Equipe do DSEI Rio Tapajós)

Apenas cerca de 164 mil indígenas aldeados receberam a primeira dose da vacina, dos mais de 430 mil que já deveriam ter recebido segundo o plano. Na região da Amazônia, 71% ainda não receberam. No estado de Roraima, apenas 5% dos indígenas já foram vacinados, segundo dados do Ministério da Saúde.

Isto se insere no contexto de negligenciamento da população indígena por parte do estado durante a pandemia, como parte da desastrosa política que foi conduzida no país. Em julho, a Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib) denunciou que foi tratada de maneira humilhante por membros de alto escalão do governo Bolsonaro, como o general Augusto Heleno, em reunião que deveria servir para definir uma política de combate a Covid em povos indígenas.

Esses dados mostram a situação da vacinação no país, onde nem mesmo os grupos definidos como prioritários não estão tendo acesso às vacinas, e em diversas cidades os estoques estão zerados. É fundamental a luta por vacina para todos, como parte de um plano que enfrente verdadeiramente a pandemia.




Tópicos relacionados

Vacina contra a covid-19   /    Bolsonaro   /    Vacina   /    Vacinação   /    Eduardo Pazuello   /    Eduardo Pazuello   /    COVID-19   /    Governo Bolsonaro   /    Jair Bolsonaro   /    Indígenas   /    Povos indígenas   /    Política

Comentários

Comentar