Política

ELEIÇÕES NATAL 2020

5 motivos para não votar no prefeito Álvaro Dias em Natal

Álvaro Dias (PSDB) goza de mais de 65% de aprovação de acordo com a (interessada) pesquisa do Blog do BG na capital potiguar. Aqui listamos apenas 5 motivos iniciais de porquê ele não merece seu voto, nem sua confiança.

segunda-feira 26 de outubro| Edição do dia

1. Caos no transporte público

Toda a população natalense e da grande Natal sentiu o impacto das mudanças impostas pela SETURN ao transporte público, com eliminação e alteração de linhas, Álvaro Dias legitimou que os trabalhadores sejam obrigados a pagar duas passagens em trajetos cujos horários impossibilitam integração. Colaborou para que as empresas da máfia de transportes natalense demitisse mais de 1000 rodoviários durante a pandemia, enquanto não tinham direito à trabalhar com acesso a EPIs adequados e sofriam cortes de salário e suspensão de contrato com base na MP da Morte de Bolsonaro, e com a SETURN não pagando vale alimentação e seguro de saúde. Em meio a tantos ataques, o prefeito garantiu isenções fiscais de 50% do ISS pras empresas de transportes, mostrando que sua gestão quer manter Natal no controle da máfia de transportes da SETURN, garantindo seus lucros acima dos interesses da população. Agora, com o conjunto dos comércios reabertos, segue mantendo apenas 70% da frota funcionando, uma frota de transporte sucateada, na qual se usam ônibus reformados do sudeste. Álvaro Dias também tem responsabilidade pelo histórico de aumento no valor, já que durante as gestões de Carlos Eduardo, de quem Álvaro Dias era vice, aumentou 135%.

Hoje os trabalhadores dos transportes estão em greve em Natal porque seguem sem receber seus direitos. Estamos do lado dos trabalhadores rodoviários e de todos aqueles que dependem do transporte público para se locomover, contra Álvaro Dias e as máfias dos transportes.

2. Salvou os lucros dos empresários da pandemia, às custas da vida da população e dos trabalhadores da saúde

Mais de 1000 mortes pela COVID 19 no RN foram só na capital potiguar. Os moradores da Cidade do Sol devem se lembrar do vídeo de Álvaro Dias, protegido por EPI da melhor qualidade dos pés à cabeça, exaltava o Hospital de Campanha construído na Via Costeira. No mesmo dia as redes sociais se inundavam de denúncias da falta de EPIs para os trabalhadores da saúde, que chegaram a receber máscaras com o prazo de validade adulterado durante a pandemia, assim como também viralizou a denúncia das condições de transporte para o hospital de campanha na Via Costeira, que possui poucas linhas de ônibus e paradas extremamente precárias e expostas. O sistema de saúde natalense encontrou a pandemia com prédios danificados, como já haviam denunciado os trabalhadores da saúde em sua greve em dezembro de 2019. O legado de Álvaro Dias está manchado pelas mortes desses trabalhadores, que chegaram a representar mais de 35% das mortes pela COVID 19 no estado.

3. O amigo da oligarquia Alves é investigado por nepotismo e outras irregularidades

O escândalo de nepotismo do “Trem da Alegria” já chocou o estado. Trata-se de uma investigação em aberto referente ao período de Álvaro Dias na presidência da ALRN, quando 10 parentes de Álvaro Dias foram nomeados sem concurso para cargos efetivos e outras 180 pessoas constam também na investigação. Isso se soma a outros processos por improbidade administrativa, atuações de sua esposa, Amanda Grace Diógenes Freitas Costa Dias, juíza eleitoral em Jardim do Seridó, que já favoreceu aliados de Álvaro Dias quando eram filiados ao PDT.
Nenhum destes casos surpreende frente ao patrimônio declarado por este inimigo dos trabalhadores ao TSE, de nada menos que R$ 5,4 milhões.

4. Reforma da Previdência Municipal

No dia 22 de Setembro, ao mesmo tempo que o sistema de saúde de Natal colapsava, Álvaro Dias sancionava a Reforma da Previdência Municipal, com alíquota de 14% para todos os servidores, inclusive os mais precarizados. O déficit municipal, em vez de ser respondido cobrando as dívidas milionárias de empresários com a capital, inclusive os do transporte, que passam de R$ 425 milhões é jogado nas costas dos trabalhadores, demonstrando o alinhamento de Álvaro Dias com cada um dos ataques de Bolsonaro, Mourão e todos os golpistas à classe trabalhadora

5. Álvaro Dias é unha e carne das oligarquias do RN e do Golpe Institucional

Álvaro Dias se elegeu como vice de Carlos Eduardo Alves (PDT), que naquele momento ocultava seu sobrenome para buscar desvincular sua imagem da família Alves, conhecida oligarquia política do RN, que controla meios de comunicação como o principal jornal, Tribuna do Norte e marcada recentemente pelo escandaloso caso de roubo de dinheiro público na obra do Arena das Dunas pelo ex-ministro e ex-presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves.

O prefeito de Natal já foi parte do PMDB, do PDT, voltou a MDB e se filiou ao PSDB recentemente. Todos estes partidos foram parte ativa de orquestrar o golpe institucional de 2016, realizado com o objetivo de aplicar ataques ainda mais duros à classe trabalhadora brasileira do que os que o PT vinha aplicando, como aprovar a Reforma Trabalhista que arrancou os direitos ou a Lei do Teto de Gastos, que precariza cada vez mais a saúde e a educação, e consolidou a força da extrema-direita e da direita no regime brasileiro.

A corrupção é inerente a uma cidade governada a favor dos empresários e das oligarquias. Sérgio Leocádio do PSL promete um “algemaço” contra os corruptos, mas é um demagogo como Bolsonaro, que diz ter acabado com a corrupção enquanto seus aliados no Senado escondem dinheiro da saúde na bunda. Não podemos confiar no judiciário que tem mil e um laços com esses setores para responder ao enriquecimento cada vez maior deles, enquanto a fome aumenta. É necessário batalhar pelo confisco dos bens dos oligarcas, empresários de transportes e políticos corruptos, que exista uma investigação independente e para que os casos sejam julgados por júri popular.

A situação reacionária vivida no Brasil, onde amargamos mais de 150 mil mortes pela COVID 19, fruto do negacionismo de Bolsonaro e da colaboração do conjunto do regime do golpe institucional, onde governadores, deputados e a justiça foram parte de precarizar estruturalmente o sistema de saúde e as condições de vida da população e agora se encontram unificados para implementar os ataques, tem seus representantes locais nas eleições municipais. Álvaro Dias não representa nenhuma alternativa aos candidatos bolsonaristas! Assim, o combate contra Álvaro Dias, contra Kelps Lima que está em segundo nas pequisas de intenção de votos, e também a tropa bolsonarista natalense, faz parte de uma mesma luta contra Bolsonaro, Mourão e todos os golpistas. Esta luta precisa ser nacional e unificar a classe trabalhadora para poder barrar a Reforma Administrativa, assim como revogar os ataques já aprovados. Esse é o único caminho capaz de superar a estratégia de conciliação do PT, que paralisa os sindicatos, entidades estudantis e divide as lutas. Uma estratégia que coloca o enfrentamento contra Bolsonaro para as eleições de 2022, se aliando com a direita, inclusive hoje com o PSL em 140 cidades, que nos levará à derrota. A luta contra a direita e a extrema-direita deve apontar saídas dos trabalhadores que façam os capitalistas pagarem pela crise, só assim teremos uma Natal dos trabalhadores.

Confira aqui quem são os trabalhadores de Natal-RN e qual programa levantar nas eleições: Quem são os trabalhadores de Natal-RN e qual programa levantar nas eleições




Tópicos relacionados

Álvaro Dias (PSDB)   /    Eleições 2020   /    Natal   /    Rio Grande do Norte   /    Política

Comentários

Comentar