Política

ELEIÇÕES MUNICIPAIS SANTO ANDRÉ

5 motivos para não votar em Aidan Ravin do PSB

Estamos na reta final das campanhas eleitorais. Nessa breve nota mostraremos 5 motivos para não votar no Dr. Aidan Ravin (PSB).

Maíra Machado

ABC paulista

quarta-feira 21 de setembro| Edição do dia

Na próxima semana milhões de brasileiros irão as urnas para decidir os vereadores e prefeitos que assumirão seus cargos para os próximos quatro anos. A esquerda está banida dos debates e mal pode se expressar de acordo com as novas leis eleitorais que ainda tendem a se aprofundar com novas medidas para impedir que a população conheça as ideias de questionamento e de combate. Por isso, lançamos uma série de textos expressando os motivos reais para que não votemos nos candidatos da ordem que “trabalham” como disse Lula, de quatro em quatro anos nas eleições e depois passam mais quatro anos sem trabalhar e com privilégios enormes como seus altos salários e benefícios.

1) Compra de votos

Aidan é médico ginecologista de Santo André. Antes de ser eleito para a prefeitura em 2009 costumava atender a população da Vila Luzita gratuitamente, prometendo melhorar o atendimento médico no bairro. Isso é compra de votos descarada! Depois que conseguiu o cargo de prefeito não fez nada do que prometeu, vemos as UPAS da Vila Luzita padecendo do descaso e a população pobre segue sem atendimento médico.

2) Nepotismo descarado e contratos trabalhistas irregulares

Aidan, quando prefeito empregou uma série de parentes. Pelo menos seis parentes do ex-prefeito trabalharam com ele durante o seu mandato, um primo de Aidan que ocupou o cargo de secretário administrativo chegou a receber um salário de R$ 11,5 mil. Isso é nepotismo descarado! É proibido empregar parentes de políticos em cargos públicos. Muitos parentes foram contratados pelo ex-prefeito, a ONG que atuava na prefeitura desde o início de seu mandato emitiu R$2,6 milhões em notas fiscais não justificadas e que estão em desacordo com os contratos de trabalho estabelecidos pela prefeitura.

3) Falta de Água continua...

Enquanto a população andreense padece com a falta de água, políticos corruptos lucram com as negociatas entre as grandes empresas capitalistas fornecedoras de água. Aidan também não está fora dessa. O Ministério Público concluiu que o ex-prefeito e aliados de sua gestão entre 2009 e 2012 estão envolvidos na cobrança de propina e liberação de licença ambiental. A denúncia inclui peculato (desvio de dinheiro público para proveito próprio) e formação de quadrilha. Aidan é inserido como mandante de toda a operação.

4) Reformas não concluídas

Aidan Ravin começou a reforma do estádio Bruno Daniel e não terminou. Com orçamento previsto de R$13 milhões para terminar as etapas que não foram concluídas, o estádio ainda não foi entregue, apesar de estar sempre a ponto de ter as obras finalizadas. A prefeitura atual de Carlos Grana também deve ter faturado um bom montante com a contratação de empresas de construção civil. Apesar de ter anunciado um investimento de R$18 milhões para fazer uma obra no córrego Taióca no Jardim Oriental, a prefeitura de Aidan não concluiu as obras em sua gestão. Os moradores tiveram de se enfrentar com o lixão a céu aberto e o perigo de uma obra inacabada.

5) Oportunismo eleitoral e escândalos de corrupção

Entre os políticos citados na lista de corrupção da Odebrecht, estão 11 políticos do ABC, Aidan Ravin é um deles. Milhões de reais desviados e grande parte estava nas mãos do ex-prefeito de Santo André. Além disso, Aidan Ravin já trocou muitas vezes de partido. Agora está no PSB e todas as coligações que estabeleceu para concorrer ao pleito de 2016 são com partidos golpistas que querem atacar ainda mais os trabalhadores e a juventude, com repressão direta aos setores que lutam e com ajustes econômicos para cortar direitos trabalhistas. Os golpistas estão unidos contra o PT, não por seus ajustes contratos trabalhadores, mas para garantirem os lucros capitalistas com rebaixamento de salários, cortando direitos e tentando assim calar a boca dos que reclamarem, seguindo as ordens do presidente ilegítimo Michel Temer: “não fale em crise, trabalhe.”

Esses são alguns dos motivos para não eleger Aidan Ravin. Nos próximos dias falaremos dos demais políticos que concorrem ao pleito de Santo André, acompanhe e conheça as ideias da esquerda para a cidade e para enfrentar os ataques aos nossos direitos. Construa com a gente milhares de vozes anticapitalistas e independentes do PT.




Tópicos relacionados

Eleições 2016   /    ABC paulista   /    Política

Comentários

Comentar