Educação

30M

30M: Manifestações ocorrem em 25 Estados e no Distrito Federal contra os cortes de Bolsonaro na educação

Cerca de 125 cidades já registram manifestações pelo país. Acompanhe no Esquerda Diário durante todo o dia as manifestações que acontecem durante o 30M.

quinta-feira 30 de maio| Edição do dia

VEJA AS FOTOS DO 30M PELO BRASIL!

20h30h - Manifestação:
- Juventude mineira e trabalhadores da educação voltam a ocupar BH contra os cortes de Bolsonaro

20h - Manifestações:
- Sob chuva e frio, centenas marcham em Florianópolis e anuncia que é uma só luta contra a reforma e os cortes
- Dezenas de milhares na Bahia unificam luta contra os cortes de Bolsonaro

19h - Manifestações:
- Milhares marcham em Porto Alegre (RS) contra os cortes e a reforma da previdência
- Dezenas de milhares no Rio ocupam Cinelândia contra os cortes na educação

18h - Manifestação:
- Juventude lota as ruas de São Paulo contra os cortes de Bolsonaro na educação

18h - Declaração:
- "Contra os cortes e o pacto pelas reformas de Bolsonaro, Maia e STF, estamos nas ruas neste 30M"

16h - Resumo da manhã/início da tarde:
- Weintraub e Moro convocam Força Nacional em Brasília contra as manifestações do 30M

- Robôs de Bolsonaro lançam a hashtag #Dia30EuVouTrabalhar e esquecem do desemprego de mais de 13 milhões de brasileiros

- Mais de 20 cursos amanhecem paralisados na UNICAMP neste 30M

- Em diversos estados, o dia começou com manifestações massivas.
• São Paulo Foto: Fábio Tito/G1

• Rio de Janeiro Foto: Marcos Serra Lima/G1

• Pernambuco Foto: Marlon Costa/Pernambuco Press

• Bahia Foto: Maiana Belo/G1 Bahia
Na Bahia, as manifestações do 30M começaram por volta das 9 da manhã e reúnem estudantes e trabalhadores da educação no centro de Salvador. Além da metrópole, também acontecem atos em Feira de Santana, Alagoinhas, Teixeira de Freitas, Vitória da Conquista e Serrinha.

• Ceará Foto: Reprodução/GloboNews
O Ceará registrou manifestações em 7 cidades durante a manhã: Iguatu, Itapipoca, Jucás, Morada Nova, Itarema, Barbalha e Quixadá.

• Distrito Federal Foto: Reprodução/GloboNews
As manifestações em Brasília começaram por volta das 10h da manhã, reunindo centenas na Praça do Museu Nacional da República. Ao médio dia, a praça se encontrava bloqueada por manifestantes em marcha à Praça dos 3 poderes. Durante a marcha, a polícia reprimiu violentamente estudantes e profissionais da educação, usando spray de pimenta e cassetetes. Um manifestante foi detido.

• Alagoas Foto: Janisson Umbelino/TV Gazeta
Por volta do meio dia, estudantes e professores realizaram um protesto na cidade de Arapiraca.

Veja também: 30M: Tomar as ruas contra o pacto pela Reforma da Previdência e os cortes na educação

Siga acompanhando a cobertura do Esquerda Diário!

O recado que os estudantes e a juventude em todo país tem que dar é claro: nosso futuro não está em negociação e a educação não pode ser moeda de troca pela Reforma. Nossa luta deve ser uma só: contra os cortes de Bolsonaro e todos os que querem pactuar a Reforma da Previdência. Para isso, é necessário tomar a construção da greve geral do dia 14 de junho nas nossas mãos e construir em cada local de estudo e trabalho uma mobilização intensa que seja capaz de derrotar o plano de ataques neoliberais do governo Bolsonaro e impor o não pagamento da ilegal e fraudulenta dívida pública.




Tópicos relacionados

30M 2019   /    Weintraub   /    MEC   /    Educação   /    Dia Nacional de Luta pela Educação   /    Educação   /    Juventude

Comentários

Comentar