Educação

OCUPAÇÕES PARANÁ

25 escolas ocupadas no Paraná recebem ordem de reintegração de posse e estudantes resistem

Ordem foi emitida na noite desta quinta-feira (27) pela Justiça do Paraná. Os estudantes que não cumprirem a ordem de desocupação de seus colégios estarão sujeitos a uma multa de R$10,000. Apoiadores cercam colégios de solidariedade e se somam às ocupações que aguardam a ação policial aos gritos de “ocupar e resistir!”.

sexta-feira 28 de outubro| Edição do dia

Dentre os colégios ameaçados de reintegração está o Colégio Estadual do Paraná (CEP) um dos mais importantes do estado. Policiais militares chegaram ao colégio na tarde dessa sexta-feira (28), porém encontraram uma grande rede de apoiadores que fez com que adiassem a reintegração para a próxima segunda-feira. Após isso, os estudantes reuniram-se e decidiram em assembleia que irão resistir e a ocupação continua.

Não obstante, na noite anterior, o MBL (Movimento Brasil Livre) atacou um dos colégios centrais de Curitiba, junto à PM, para criar um clima de tensão nas escolas. Os estudantes também resistiram a esta violência e seguem ocupados.

Beto Richa, a PM, a Justiça e movimentos da direita, estão atuando em conjunto para atacar as ocupações de escola. É urgente agora que cerquemos de solidariedade as ocupações e que apoiadores se direcionem aos colégios ameaçados para proteger essa mobilização que vem sendo exemplo de resistência.

O Esquerda Diário conversou com estudantes do Colégio Estadual Rio Branco (CERB), também de Curitiba e listado dentre as 25 escolas a serem reintegradas, que deram seu depoimento sobre a decisão da Justiça do Paraná:

“Nós estávamos com muito medo, ficamos o dia todo bem agitados. No momento em que saiu a suspensão temporária, ficamos mais calmos; só que acabou o tempo de suspensão e então voltamos a ficar apreensivos sabendo que estavam fazendo a reintegração no CEP. Mas, então, acompanhamos tudo e vimos que o CEP resistiu... Esperamos mais um tempo para saber o que iria acontecer e, quando a advogado disse que foi prorrogada a reintegração, começamos a pular e cantar e a sensação de alívio nos inundou!”




Tópicos relacionados

Ocupação Secundarista Paraná   /    #OCUPATUDO   /    Educação   /    Juventude

Comentários

Comentar