Sociedade

Petrobrás

2,4 mil trabalhadores dispensados da Petrobras no Rio Grande do Sul

2,4 mil trabalhadores foram dispensados dos seus trabalhos na última sexta-feira 23 após finalizar as obras da plataforma P-74 da Petrobras em São José do Norte, RS. O motivo é que não existem novos projetos no Brasil. A nova plataforma será utilizada no campo de Búzios na Bacia de Santos próxima da costa do Rio de Janeiro.

Juan Dias

RIO DE JANEIRO

quarta-feira 28 de fevereiro| Edição do dia

Esta dispensa de 2,4 mil trabalhadores é produto da política de privatização da estatal petrolífera do governo golpista de Michel Temer para entregar o petróleo aos interesses imperialistas. A política do maquinário utilizado na exploração do petróleo era anteriormente 75% produzido no Brasil. Com Temer essa porcentagem diminuiu para 10%.

O resultado é que as maquinarias utilizados pela estatal são importados do exterior pois são de mais baixo custo. O que restou no Brasil foram esses 2,4 mil trabalhadores dispensados. Assim o que poderia gerar empregos acaba sendo entregue junto com o petróleo às empresas estrangeiras como podemos ver na entrega do Pre-sal. É no final de contas mais uma expressão do verdadeiro caráter do golpe institucional com atauqe contra os direitos trabalhistas, condições de vida dos trabalhadores e as empresas publicas.

“A gente vê o fim do conteúdo local como mais uma fatura do golpe. Nos documentos que vazaram do Wikileaks em 2009, uma diretora da Exxon afirma que se a política de conteúdo permanecesse, os fornecedores americanos ficariam prejudicados. A agenda do governo não contempla uma indústria nacional forte”, afirmou Sadi Machado, vice-presidente do Stimmerg, Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Metalúrgicas e de Material Elétrico de Rio Grande e São José do Norte.

iImagem: Estrutura operará no campo de Búzios, no pré-sal da Bacia de Santos / Sadi Machado/Brasil de Fato




Tópicos relacionados

Privatização da Petrobras   /    Sociedade   /    Crise da Petrobrás

Comentários

Comentar