Política

PANDEMIA

1910 mortes em 24h: show de horrores protagonizado por Bolsonaro e os governadores

quarta-feira 3 de março| Edição do dia

Dados divulgados são do governo e ainda são aguardados dados do consórcio de imprensa. Novo recorde expõe a brutalidade da pandemia em todo o país, bem como o absurdo assassino da política negacionista de Bolsonaro a nível nacional, bem como das flexibilizações dos governadores e prefeitos regionalmente. Brasil ultrapassa os EUA em número de mortes diários.

O show de horrores que hoje assola o país tem responsabilidade clara: O governo Bolsonaro junto de seus ministros, civis e militares. Seu negacionismo obscurantista promove aglomerações e não moveu um fio de cabelo para construir hospitais, leitos de UTI, fazer testagens em massa para garantir quarentenas racionais, acabou com o auxílio emergencial, avançou nos direitos dos trabalhadores - tudo em benefício do lucro dos grandes empresários.

Ao mesmo tempo os governadores avançaram no último período para abrir as escolas sem segurança, flexibilizaram todos os protocolos para garantir os lucros dos empresários, se negaram a promover testagens massivas nos estados, a garantir a sobrevivência dos trabalhadores afetados pela crise e são corresponsáveis pela situação. Rio Grande do Sul, governado por Leite, bateu novo recorde nas últimas 24 horas: 180 mortes. São Paulo, também governado pelo tucano João Dória, ontem bateu a marca de mais de 450 mortos no estado.

Se os governos federal e estaduais seguirem sua política de privilegiar os lucros dos empresários, a tendência é as taxas crescerem cada vez mais.




Tópicos relacionados

Bolsonaro   /    Crise do Coronavírus   /    bolsonarismo   /    Coronavírus   /    Eduardo Leite   /    Governo Bolsonaro   /    João Doria   /    Política

Comentários

Comentar