Sociedade

AUXÍLIO INSS

179 mil beneficiados por auxílio doença e invalidez terão direito e sustento revistos

Mais de 178 mil pessoas foram convocadas pelo INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) para agendar perícia até hje. A falta de agendamento pode arcar na suspensão temporária do benefício, após 60 dias do prazo, este pode ainda ser cancelado, assim como o não comparecimento à perícia. A revisão desse direito é uma afronta aos direitos dos trabalhadores.

segunda-feira 13 de agosto| Edição do dia

Segundo o Ministério do Desenvolvimento Social, o "pente-fino" do governo federal cancelou cerca de 423 mil benefícios (entre auxílio doença e aposentadoria por invalidez) desde agosto de 2016, que para eles é considerada uma vitória. Mais dinheiro para pagar a divida publica, tirado dos bolsos de trabalhadores que adoeceram ou se machucaram pelas péssimas condições de trabalho no capitalismo.

A gestão do presidente Michel Temer afirma economia de R$ 9,6 bilhões com benefícios considerados indevidos. O pente-fino está em vigor há cerca de dois anos, mas em 2018, especialmente nos últimos 4 meses, teve um avanço muito grande, realizando quase 2/3 do número total de perícias realizadas desde 2016.

Peritos recebem R$ 60 por exame dos convocados, o que nos leva crer que todo este alvoroço para toda esta economia não está a serviço da população, mas para gerar economia para o governo e a burguesia, que corta do conjunto da classe menos favorecida. No começo da sua gestão, Temer anunciou que bonificaria os peritos que tirassem mais auxílios, pressionando para que predomine a negação do direito.




Tópicos relacionados

Trabalhadores   /    Sociedade

Comentários

Comentar