Política

15M

15M em MG: atos e paralisações de professores, metroviários, petroleiros, metalúrgicos...

Diversas categorias aderiram à paralisação nacional em Minas Gerais, mesmo com intimidações por parte do judiciário. Outras categorias, cujos sindicatos não mobilizaram para construir a paralisação, farão manifestações no final da tarde. Confira.

quarta-feira 15 de março| Edição do dia

Em Minas Gerais, os professores da rede estadual e particular estão paralisados e se encontrarão com os professores também em greve da rede municipal de Contagem e BH na praça sete.

Os metroviários mantiveram a paralisação de 24 horas apesar das tentativas de desmobilização da justiça.


Metrô fechado pela manhã. Foto: O Tempo

Petroleiros farão paralisações durante o dia e o Sindpetro corta a BR 381 junto ao MAB (Movimento dos Atingidos pela Barragem) desde cedo.

A PUC MG entrou com tudo na luta contra a reforma da previdência e está completamente paralisada no dia de hoje.

Trabalhadores da UFMG também paralisam suas atividades hoje e muitos professores da Universidade também não darão aula, apesar da paralisia da apubh, sindicato dos professores, que não convocou e não construiu a paralisação.

O sindicato dos metalúrgicos de BH e Contagem, não construiu a paralisação na base, e agora fazem ato na avenida João César em Contagem.

Trabalhadores do Call Center da empresa Almaviva também estão paralisados parcialmente.




Tópicos relacionados

15M   /    Contagem   /    Belo Horizonte   /    Política   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar