Política

JUDICIÁRIO MG

10 dias antes da eleição, judiciário golpista ameaça a candidatura de Pimentel em MG

O Tribunal de Contas de MG intimou o governador Fernando Pimentel (PT) a prestar contas por uma suposta "pedalada fiscal", denunciada pelo procurador do Ministério Público de Contas de MG, Glaydson Massaria, que também pediu a inelegibilidade de Pimentel por 8 anos.

quinta-feira 27 de setembro| Edição do dia

A denúncia diz que o governador petista teria antecipado irregularmente o pagamento do ICMS (Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços) por parte da CEMIG, para arrecadar verbas antecipadamente para o estado, que se encontra em crise financeira e vem parcelando e atrasando salários dos professores e do funcionalismo.

O advogado-geral do Estado, Onofre Batista Júnior, afirma que o decreto do governo de MG não tem irregularidades e protocolou na tarde de ontem (27) a defesa de Pimentel.

Essas eleições estão sendo manipuladas pelo judiciário, que prendeu Lula arbitrariamente, vetou e perseguiu sua candidatura, impedindo o povo de votar em quem quiser. Mesmo sem apoiar politicamente o PT nem apoiar o voto nas suas candidaturas, combatemos essa medida autoritária do judiciário.

Da mesma maneira, ainda que lutemos para superar o PT pela esquerda – por uma alternativa anticapitalista contra Bolsonaro e o golpismo, independente da conciliação que o PT de Fernando Haddad quer fazer com golpistas e patrões – e não apoiemos o voto em Pimentel, nos colocamos contra qualquer perseguição judicial à sua candidatura.

Foto de capa: divulgação/Agência Brasil.




Tópicos relacionados

Fernando Pimentel   /    Minas Gerais   /    Poder Judiciário   /    Política

Comentários

Comentar