TRIBUNA ABERTA

"1ª Jornada de Luta por Assistência Estudantil na PUCR$!"

A inflação e os seguidos aumentos de mensalidade além dos atrasos e ataques do governo Temer contra o fies e contra as políticas de acesso e permanência, ameaçam a situação dos estudantes. Publicamos o texto da oposição “Mais Vale O que Será”, que está realizando um plebiscito e convoca um ato - contra o aumento das mensalidades, pela garantia aos contratos do Fies e por assistência estudantil - para o dia 09/11. Colocamos o Esquerda Diário a disposição dos estudantes da PUC RS e de suas lutas.

terça-feira 25 de outubro| Edição do dia

1ª Jornada de Luta por Assistência Estudantil na PUCR$!

A Frente de Oposição Mais Vale O Que Será iniciou o segundo semestre na PUCR$ com uma forte campanha por assistência e permanência estudantil na universidade. De forma autônoma e independente à REItoria, governos e partidos, a Oposição convida todos os estudantes para uma manifestação no dia 09/11, a fim de exigir respostas da REItoria sobre as diversas dificuldades e necessidades que os estudantes encontram para garantir sua formação profissional. A manifestação já está sendo construída, através do diálogo com os estudantes nas diversas faculdades da universidade e com um Plebiscito que tem por objetivo averiguar a opinião dos estudantes sobre aumento anual das mensalidades, sempre acima da inflação.

Além dos altos custos com mensalidades, os estudantes precisam arcar com o preço dos cartéis de xerox, alimentação, estacionamento, além dos custos externos, mas diretamente ligados à formação, como transporte e moradia. As condições reais (salários) daqueles que dependem do trabalho para se manter na universidade estão cada vez mais difíceis! Cresceu o número da evasão estudantil assim como o endividamento dos estudantes trabalhadores e de suas famílias frente às insustentáveis negociações para arcar com as mensalidades.

As dificuldades que se apresentam aos trabalhadores em formação dentro da universidade aumentaram com o adensar da crise do Capital no Brasil, que iniciou o ano de 2016 com um reordenamento no balcão de negócios da burguesia – o Estado – e o agravamento nas condições de vida da classe trabalhadora. Os índices de desemprego, pobreza e violência aumentam e as perspectivas apresentadas são de retirada de direitos, cortes nas áreas sociais, perdas salariais, repressão, entre outros.

Frente a essa realidade e seus impactos na garantia da formação profissional, a Frente de Oposição Mais Vale O Que Será reafirma a necessidade de uma articulação, autônoma e independente, entre os estudantes, para conquistar assistência estudantil e barrar o aumento das mensalidades, como vias possíveis de permanência na universidade! É na defesa da permanência estudantil e com a finalidade de exigir respostas da REItoria, que se construiu a 1ª Jornada de Luta por Assistência Estudantil na PUCR$!

A efetivação dessa jornada se dá com panfletagens diárias nas faculdades, espaços de discussão sobre a realidade dos estudantes na universidade, abaixo assinado (já são mais de 1 mil assinaturas) pela Reativação da Casa de Estudante e pela criação de Creche para mães e pais estudantes que possam necessitar. Campanha no estacionamento e Restaurante Universitário (RU), e um Plebiscito sobre o aumento das mensalidades, que se encerra com o ato no dia 09/11. Essas ações compreendem a Jornada enquanto instrumento que possa potencializar a luta estudantil e respostas da REItoria.

A PUCR$, valendo-se do título de instituição Filantrópica-Comunitária, sem fins lucrativos, recebendo investimento público através de bolsas como PROUNI e FIES, bem como investimentos através do ranking do ENADE, beneficia-se de milionárias isenções fiscais e tributárias! Não o bastante, como via de enxugar gastos e aumentar seus exorbitantes lucros, a PUCR$, está realizando uma reforma administrativa, iniciada em 2015, que culminou na demissão de trabalhadores, intensificação das terceirizações na universidade (que encarece ainda mais a vida acadêmica), aumento da exigência produtiva dos professores e estudantes, bem como os altos investimentos de empresas privadas em pesquisas científicas – a partir da exploração da força de trabalho barata dos estudantes. Mesmo assim, vai aumentar as mensalidades! Assim ocorre todos os anos!

O índice acumulado da inflação no mês de dezembro de 2015, conforme o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) foi de 10,67%, o aumento das mensalidades, calculado com base nesse percentual, foi de 10,87%. Sendo a média da inflação nos últimos cinco anos, calculada a partir do IPCA, de 7,66% ao ano! Cada aumento, calculado em cima de cada estudante que paga mensalidade, num montante e somado aos demais lucros acima mencionados, torna a PUCR$ uma empresa altamente lucrativa!

Frente à exigência, cada vez maior, da qualificação de nossa força de trabalho para concorrer no mercado de trabalho, torna-se uma necessidade estar na universidade. Mas, sem alternativas frente aos altos custos, em especial nos momentos de crise econômica política, são os estudantes trabalhadores e filhos de trabalhadores que estão se obrigando a abandonar o sonho de ter o diploma na mão.

CONTRA O AUMENTO DAS MENSALIDADES!

PELA GARANTIA DOS CONTRATOS DO FIES!

POR ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL NA PUCR$ JÁ!

NENHUM ESTUDANTE A MENOS!

ATO 09/11!

Mais Vale O Que Será
Frente de Oposição na PUCR$




Tópicos relacionados

UCS   /    Universidades Privadas   /    Universidade

Comentários

Comentar